(51) 3545-4999 | (51) 98111-4999 | (54) 99983-5959 | (51) 99749-4400

Blog

Novidades e conteúdo exclusivo sobre controle de pragas.

Quem combate uma infestação por ratos chega a pensar em medidas extremas. Muitas delas dificilmente dão certo.

Existe, por exemplo, um veneno de coloração cinza, que circula clandestinamente no Brasil. Fique atento: o popular chumbinho não funciona como raticida. Além disso, o produto pode causar intoxicação grave.

O que é o chumbinho

Esse granulado se assemelha a pequenas esferas de chumbo. Seu uso é exclusivo de propriedades agrícolas, que podem empregá-lo como inseticida, acaricida ou nematicida. Entre os agrotóxicos do tipo, o mais comum é o aldicarbe, cuja comercialização foi proibida no país em 2012.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não concede registro ao chumbinho como raticida. Ou seja, trata-se de um veneno proibido. A venda desse produto parte de quadrilhas de contraventores, que conseguem a mercadoria via roubo de carga ou contrabando.

A irregularidade gera diversos problemas. Primeiro, porque o rótulo não contém orientações sobre o manuseio seguro do químico. Sem saber qual é o agente ativo da fórmula, também fica difícil encontrar um antídoto, em caso de intoxicação.

E o risco de acidente é grande. Devido ao alto nível de toxicidade do chumbinho, o consumidor fica suscetível ao envenenamento. Em menos de uma hora após o contato, já se percebem sintomas como sudorese, náuseas, vômito, salivação excessiva, visão borrada, dor abdominal, diarreia, tremores e taquicardia.

Afora esse perigo, cabe ressaltar que as esferas de chumbo não contribuem para uma desratização eficiente. Os roedores costumam enviar um animal mais velho para experimentar o novo alimento. Como a morte ocorre logo em seguida, os demais membros da colônia evitam o local. Assim, a infestação continua.

A Anvisa reitera que comprar ou vender chumbinho constitui crime. Denúncias podem ser feitas para a ouvidoria ou para a Gerência Geral de Toxicologia do órgão, pelos e-mails ouvidoria@anvisa.gov.br ou toxicologia@anvisa.gov.br. Sua identificação não é necessária e os dados são mantidos em sigilo.

Como controlar uma infestação por ratos

Caso você encontre indícios de ratos em sua casa ou empresa, siga estas orientações:

– Descarte alimentos com sinais de roeduras;

– Vista luvas de borracha e máscara antes de manipular um animal morto;

– Com vassoura e pá, transfira o roedor sem vida para um saco plástico, que deverá ser jogado no lixo;

– Tome banho para remover possíveis pelos que tenham ficado no seu corpo;

– Chame uma imunizadora competente para eliminar a praga.

O serviço profissional de controle de ratos utiliza substâncias autorizadas pelo governo. O procedimento deve ser realizado por uma equipe especializada, que siga normas de boas práticas e ofereça garantia.

Confie nos mais de 30 anos de experiência da Hoffmann. Entre em contato conosco e solicite um orçamento. Fones: (51) 3545-4999 | (51) 98111-4999 | (54) 99983-5959. Whatsapp: (51) 99749-4400. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.