(51) 3545-4999 | (51) 98111-4999 | (54) 99983-5959 | (51) 99749-4400

Blog

Novidades e conteúdo exclusivo sobre controle de pragas.

Elas não sobreviveriam a um ataque nuclear, mas são mais resistentes que muitos animais. Sim, estamos falando das baratas. Tão incríveis quanto repugnantes, esses insetos povoam o planeta desde antes dos dinossauros. E as curiosidades não param por aí. Confira a lista a seguir e surpreenda-se.

10 curiosidades sobre baratas

1. A barata americana sobrevive até 90 dias sem comida e 40 dias sem água. Encontrada normalmente no esgoto, ela pode até perder a cabeça que continua zanzando por aí.

2. Isso acontece porque o inseto possui estruturas vitais no tórax. Um gânglio nervoso possibilita os movimentos. Já orifícios laterais, chamados espiráculos, levam ar para o corpo inteiro.

3. Essa criatura também detecta ameaças como ninguém. Suas células sensíveis à luz ajudam a localizar áreas de sombra, mais seguras. E os espinhos no traseiro captam deslocamentos de ar, indicando predadores.

4. O fóssil mais antigo de barata remete ao período Carbonífero, cerca de 320 milhões de anos atrás. Ou seja, as cascudas já habitavam a terra muito antes dos dinossauros, que só surgiram uns 75 milhões de anos depois.

5. Ainda assim, a estrutura corporal das baratas não mudou muito. O máximo de evolução que se tem registro foram variações nas nervuras das asas e nos espinhos das pernas.

6. Talvez a longevidade se dê, em parte, pelo poder de adaptação desses bichos. Eles comem de tudo: cola, papel, cadáveres, fezes e restos de alimentos. Um dos produtos preferidos é a cerveja.

7. O cacau também entra na lista. Aliás, é provável que haja fragmentos de baratinhas na sua barra de chocolate. Elas podem ser processadas junto com outros ingredientes.

8. Cupins são um tipo de barata. As evidências científicas já apontavam para um ancestral em comum. Após muita discussão, a Sociedade Americana de Entomologia atualizou a classificação dos insetos, incorporando as espécies à mesma ordem (Blattodea).

9. Das 5 mil variedades de baratas, 1 mil são brasileiras. Apenas 1% delas são consideradas pragas urbanas. As demais vivem em localidades silvestres.

10. Quem diria que 1% preocuparia tanto. Além de transmitir doenças, essas criaturas mordem. Isso mesmo. Para se alimentar, elas chegam a abocanhar dedos, palmas das mãos e solas dos pés de pessoas que estejam dormindo.

Livre-se das baratas

Já deu para perceber que não é fácil eliminar esses bichos. Ágeis, as baratas conseguem se esconder em qualquer cantinho. Resistentes, podem passar dias sem comer. E isso é raro, já que elas se alimentam de praticamente qualquer coisa.

Se você enfrenta problemas com esses animais, deve recorrer à desinsetização profissional. O controle de pragas da Hoffmann é eficaz e não agride o meio ambiente. Consulte-nos! Fones: (51) 3545-4999 | (51) 98111-4999 | (54) 99983-5959. Whatsapp: (51) 99749.4400. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.