Blog

Novidades e conteúdo exclusivo sobre controle de pragas.

Nós já falamos aqui no blog sobre como as moscas são o terror da indústria alimentícia. Não é para menos: as mesmas criaturas que rondam o lixo também atacam a comida na cozinha. O resultado é que ingredientes saudáveis podem ser contaminados por fungos e bactérias nocivas.

O assunto é tão sério que decidimos retomá-lo. Hoje vamos dar dicas de boas práticas para você eliminar os insetos voadores. Nosso foco são restaurantes, fábricas de alimentos e criadouros de animais, mas é possível aplicar as táticas em qualquer estabelecimento comercial. Confira!

Boas práticas para eliminar moscas

Para falar de métodos de controle de moscas, precisamos ter em mente dois fatores. 1) Esses seres se alimentam de matéria orgânica em decomposição, incluindo restos de comida, fezes e cadáveres de animais. 2) A umidade atrai os insetos.

Todas as medidas para afastar as invasoras aladas estão, direta ou indiretamente, relacionadas aos dois pontos que mencionamos. Deve-se cortar o acesso desses bichos a alimento e água. Assim, eles não terão como se proliferar. Acompanhe.

Limpe a caca

Aviários, currais e outras instalações pecuárias atraem bastante mosca. O esterco acumulado nesses espaços é o principal chamariz.

Portanto, se você atua no campo, invista na limpeza periódica dos ambientes de confinamento. Remova os dejetos, bem como os restos de ração dos animais.

Outra solução interessante é realizar a drenagem do terreno. Isso impede que a água parada vire criadouro de insetos.

Saiba mais: Diferenças entre dengue, zika e chikungunya
Conserte vazamentos

Falando em água, não é preciso muito líquido para satisfazer os seres indesejados. Bastam algumas gotas para saciar a sede de moscas, baratas e afins.

Nesse cenário, deve-se tomar cuidado com vazamentos em pias, bebedouros e reservatórios. A umidade não só chama pragas, como também eleva a proliferação de fungos no local. Os microrganismos danificam os equipamentos, causando prejuízos materiais, e ainda podem desencadear crises alérgicas em humanos.

Vistorie a área à procura de sinais de vazamento. Constatado o problema, providencie o conserto imediatamente.

Descarte o lixo

Você já deve ter visto dezenas de moscas sobrevoando um saco de lixo na rua, certo? Isso acontece porque os restos de comida que são descartados pelas pessoas viram um banquete para os insetos.

Em restaurantes ou refeitórios, por exemplo, a quantidade de material orgânico rejeitada diariamente é grande. Imagine quantas mosquinhas podem fazer a festa!

A solução está no descarte correto. Recolha o lixo diariamente e jogue-o numa caçamba ou tonel com tampa. Mantenha esse recipiente longe da área de manipulação de alimentos para dificultar o acesso de pragas à cozinha.

Saiba mais: Orientações para o controle de pragas na indústria de alimentos
Instale barreiras de vento

Mesmo que você tome cuidado para remover o lixo, existem outros atrativos para as moscas. O aroma da carne crua do açougue ou o cheirinho de pão quente da padaria são levados pelo vento, indicando aos insetos que há comida ali.

Pois é justamente o vento que também pode barrá-los. Ventiladores são um ótimo recurso para afastar as moscas.

Além deles, as cortinas de ar criam um fluxo poderoso, dificultando o voo das intrusas. Instale-as nas portas de entrada e saída do empreendimento.

Proteja-se com telas

As telas milimetradas são uma alternativa bastante eficaz para afastar moscas, mosquitos e demais criaturas. Elas devem ser instaladas nas portas e nas janelas para impedir o acesso dos insetos da rua até a área interna.

Ainda, lembre-se de telar exaustores, passagens de ar e ralos. Essas estruturas funcionam como rotas de fuga para os seres indesejados.

Use a armadilha luminosa

A exemplo de outros bichos, as moscas se guiam pela luminosidade dos ambientes. Elas têm hábitos diurnos, então o sol acaba sendo a grande referência.

Pois a armadilha luminosa usa lâmpadas ultravioleta para imitar o astro rei. Dessa forma, as voadoras acabam indo em direção ao aparelho.

Quando chegam ao destino, as moscas ficam presas numa tira adesiva. Não são usados venenos químicos e os insetos não se fragmentam. Ou seja: trata-se de um jeito seguro e higiênico de combater a praga.

Saiba mais: Armadilha luminosa elimina insetos noturnos
Lave cada cantinho

Com frequência, no dia a dia da labuta, a gente se esquece de alguns detalhes. Quando você varreu atrás do refrigerador pela última vez? E o sifão da pia, há quantas semanas não passa por uma limpeza mais cuidadosa?

Os “pontos mortos” dos equipamentos, as tubulações e os depósitos de materiais costumam receber menos atenção. É normal. Ainda assim, você deve investir em faxinas mais pesadas nesses lugares. A higienização espanta tanto moscas quanto baratas, ratos e outras criaturas que possam infestar seu estabelecimento.

Ah, e não se esqueça de secar bem as superfícies! Lembra-se do que falamos sobre a umidade, lá no início do post? Pois é.

Invista na desinsetização

Todos os manuais de boas práticas para o controle de moscas recomendam que seja feita a desinsetização. Esse serviço, conhecido popularmente como “dedetização”, cria uma barreira protetora no recinto. A ação é curativa (eliminar infestações existentes) e preventiva (impedir que novos insetos se criem).

No entanto, vale destacar que estamos falando de indústrias e empresas do ramo alimentício. A aplicação de inseticidas comuns nesses locais pode causar contaminações.

É por isso que as imunizadoras utilizam domissanitários. São substâncias autorizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e que, quando empregadas da maneira correta, não representam risco ao meio ambiente.

Apenas companhias credenciadas podem utilizar domissanitários. Portanto, verifique se a equipe possui licença para atuar no controle de pragas. No Rio Grande do Sul, o órgão responsável por autorizar e fiscalizar essa atividade é a Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luís Roessler (Fepam).

Saiba mais: Tire suas dúvidas sobre dedetização de ambientes

Quer saber mais sobre controle sanitário e boas práticas no setor alimentício? Então confira a Portaria nº 326, da Secretaria de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde, e a RDC 216, da Anvisa. Os documentos oficiais estabelecem diretrizes para uma atuação segura na produção, no transporte e na comercialização de alimentos.

Aproveite, também, para conhecer o serviço de desinsetização / controle de insetos da Hoffmann. Nós seguimos todas as precauções necessárias para imunizar indústrias, lojas e restaurantes, preservando a saúde e o meio ambiente.

Acabe com as moscas de uma vez por todas! Entre em contato conosco e solicite um orçamento. Fones: (51) 3545-4999 | (51) 98111-4999 | (54) 99983-5959. Whatsapp: (51) 99749-4400. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios