Blog Imunizadora Hoffmann

Novidades e conteúdo exclusivo sobre controle de pragas.

Pulgas e carrapatos são minúsculos, mas podem ocasionar grandes transtornos, especialmente para quem tem bichos de estimação em casa. Na maioria das vezes, o problema são as reações alérgicas à picada, que causam coceira e vermelhidão tanto nos pets quanto em humanos. Porém, ainda existem perigos mais graves.

Se você tem gato ou cachorro em casa, vai adorar as dicas de hoje. Vamos explicar, inclusive, por que as pragas ganham força no tempo quente, quais perigos elas representam aos animais e, claro, como combatê-las para garantir dias de sossego à sua família. Fique conosco!

Pulgas e carrapatos não vivem só em cães e gatos

As pulgas se reproduzem com mais facilidade quando atacam os peludos. No entanto, é possível encontrar esses insetos em frestas do assoalho ou nas costuras de carpetes. Eles também infestam cobertores e as próprias casinhas dos animais.

A proliferação é rápida. Uma pulga adulta põe até 30 ovos por dia. Capaz de saltar a 30 centímetros de altura, ela se locomove rapidamente. Não bastasse isso, consegue sobreviver 200 dias sem se alimentar do sangue de possíveis hospedeiros.

Já os carrapatos são ácaros que tem a habilidade de subir muros e chegar ao interior de casas ou apartamentos térreos. O carrapato vermelho, tipo mais comum encontrado em cães domésticos, vive na grama, podendo facilmente atingir seu alvo durante um passeio no parque, por exemplo.

Por que a infestação de pulgas e carrapatos aumenta no verão?

Prepare-se para a temporada de sol, calor, piscina e… insetos! O período de calor favorece a reprodução pulgas e carrapatos, e também de outras pragas urbanas, pois a atividade metabólica dessas criaturas fica mais intensa em temperaturas mais altas, o que demanda cuidados extras para evitar infestações.

Durante o inverno, a maioria das espécies entra num estágio similar ao da hibernação. Porém, basta o sol brilhar com mais intensidade e a brisa se transformar naquela baforada quente que, pronto, os insetos voltam à plena atividade.

E o crescimento da população é rápido. Para você ter noção, um único carrapato deposita cerca de 5 mil ovos em apenas 21 dias!

Outro fator agravante é a umidade, muitas vezes elevada pela chuva intensa que cai nos meses de verão. Essas condições climáticas – chuva e calor – são ideais para a sobrevivência e a procriação das pragas.

Saiba mais: As 5 picadas de insetos mais comuns no verão

Os perigos que estas pragas representam aos pets (e aos humanos)

Não é à toa que existem tantos produtos para controlar pulgas e carrapatos em animais de estimação. Esses insetos podem causar doenças e outros problemas sérios aos pets, indo muito além da coceira.

Por exemplo, alguns deles carregam parasitas causadores de zoonoses. Ou seja: seu cãozinho pode contrair vermes, vírus e bactérias após o ataque dos seres sugadores de sangue. Os sintomas mais comuns de que algo está errado incluem febre, perda de peso e dores abdominais na mascote da casa.

Além disso, tem a anemia. Infestações severas por pulgas ou carrapatos podem disseminar microrganismos nocivos ao sangue do pet. Isso gera diminuição das plaquetas e baixa na imunidade, havendo até risco de vida durante quadros mais intensos da doença. Já pessoas correm o risco de contrair febre maculosa e borreliose humana brasileira, síndromes caracterizadas por cansaço, náuseas, dores e sintomas relacionados.

É por esse motivo que você deve redobrar os cuidados no controle destas pragas. Continue a leitura para conhecer os métodos mais seguros de combate a pulgas e carrapatos.

Saiba mais: Pulgas em humanos: como identificar, tratar e evitar picadas

Como imunizar seu pet contra pulgas e carrapatos

O controle de pulgas e carrapatos envolve a imunização tanto do pet quanto do ambiente. Isso porque somente 5% dos insetos ficam hospedados nos peludos. Os outros 95% se escondem por todos os lados da casa – frestas do assoalho, cantos das paredes, ralos, capachos e por aí vai. E mais, eles infestam até mesmo ambientes sem animais domésticos!

No que diz respeito ao tratamento dos animais, há variadas opções no mercado, desde cosméticos até coleiras antipulgas. Consulte-se com o veterinário do seu bichinho para confirmar qual é o produto mais adequado.

Em geral, para cães e gatos que já apresentem infestação, o primeiro passo consiste na administração de medicamentos específicos. Com um comprimido, as pulgas e os carrapatos já caem mortos.

Depois vêm as medidas profiláticas, a exemplo do uso da coleira. Ela exala uma substância repelente que impede a chegada de novos parasitas.

Os xampus antipulgas e anticarrapatos também podem ajudar, embora não sejam totalmente eficazes. Eles agem contra insetos adultos, mas não contra ovos e pupas. Assim, o problema pode persistir.

Nós fizemos uma live explicando em detalhes como cuidar do pet. Saiba os detalhes no vídeo!

Cuidados com o ambiente para controlar pulgas e carrapatos

Agora vamos ao tratamento do ambiente. Sim, porque essa deve ser a grande preocupação de quem tem gato ou cachorro em casa.

Por mais que você dê banho, aplique medicação e cuide do pet com todo o carinho, as pulgas e os carrapatos aproveitam o calor do verão para procriar, espalhando-se pela residência numa velocidade assustadora. As medidas de controle incluem:

  • Lavar almofadas e tapetes com água morna, acima de 60°C, para eliminar ovos e pupas dos tecidos;
  • Utilizar aspirador de pó para remover a poeira, especialmente em pisos, carpetes e rodapés;
  • Manter o canil ou outros espaços de circulação do pet sempre branquinhos, pois isso ajuda a visualizar insetos que estejam no chão;
  • Ao encontrar uma pulga, espremê-la com o dedo (se possível, usando luvas para evitar o contato direto);
  • Ao encontrar um carrapato, removê-lo do local com uma pinça e mergulhá-lo em álcool. Esmagar o inseto pode liberar bactérias nocivas.

Essas medidas de higienização servem para diminuir bastante a incidência de pragas. No entanto, falando honestamente, não dá para contar só com aspirador de pó e água morna. Se os insetos já estiverem instalados na área, combatê-los dessa forma vai ser como enxugar gelo.

Precisa de ajuda para controlar pulgas e carrapatos?

Controlar pulgas e carrapatos no ambiente pode ser uma tarefa desafiadora. Os focos de infestação crescem num ritmo acelerado, sem contar que existem variáveis difíceis de conter. E se um cachorro de rua dormir na sua garagem? Ou se houver um terreno baldio bem ao lado do seu quintal? Aí as pragas podem tomar conta do pedaço, apesar de todo o seu esforço para afastá-las.

Somente uma barreira sanitária é capaz de bloquear de vez o acesso de pulgas e carrapatos à sua casa. Essa proteção é possível com o serviço de controle de insetos.

A desinsetização (dedetização) utiliza domissanitários, substâncias autorizadas pelos órgãos reguladores para eliminar focos de pragas urbanas. O procedimento também cria uma barreira invisível que mantém pulgas, carrapatos e outros insetos longe do seu lar.

O controle de pulgas e carrapatos deve ser feito dentro da residência e no pátio, sem deixar nenhum cantinho de fora. Assim, você atinge níveis mais altos de segurança.

Ainda, é recomendado recorrer ao serviço a cada quatro meses para reforçar a barreira protetora, já que ela perde efeito depois de um tempo.

Quer saber mais? Então fale com a Imunizadora Hoffmann. Nosso controle de insetos vai garantir um verão sem transtornos para seu pet!

Entre em contato e solicite um orçamento! Fones: (51) 3545-4999 | (51) 98111-4999 | (54) 99983-5959. Whatsapp: (51) 99749-4400. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios

Posts Relacionados