Blog Imunizadora Hoffmann

Novidades e conteúdo exclusivo sobre controle de pragas.

Uma residência de veraneio fica muitos meses fechada. Por isso, antes de aproveitá-la, é preciso limpar a caixa d’água, tirar o pó dos quartos e, quem sabe, remover o mofo acumulado no banheiro. Porém, de todos os incômodos possíveis, o pior inimigo da casa de praia é o cupim.

Essa criatura devora e inutiliza as estruturas de madeira. Pisos, rodapés, batentes, portas e até o forro do telhado podem sofrer avarias. Isso sem contar o estrago nos móveis.

O problema é que, como o local permanece inabitado durante a maior parte do ano, nem sempre se notam os sinais de infestação. Já nos imóveis onde ainda não há presença de cupins, o desafio é manter os bichinhos afastados. Afinal, o verão é a época em que eles estão mais ativos.

Hoje vamos dar dicas para controle de cupins no litoral. Se essas visitas indesejadas atazanam sua vida, continue conosco para saber como se livrar delas.

 

Quais são os tipos de cupins mais comuns na praia?

 

Existem cerca de 2.750 espécies de cupins catalogadas no mundo, segundo a Enciclopédia Britannica. Dessas, pelo menos 10% são consideradas pragas, devido ao alto poder de destruição.

Aqui no Brasil, a grande preocupação recai sobre apenas dois tipos de insetos urbanos: o cupim de solo (Coptotermes gestroi) e o cupim de madeira seca (Cryptotermes brevis). É importante conhecer os hábitos desses invasores para planejar a melhor estratégia de prevenção e controle.

 

Cupim de madeira seca (Cryptotermes brevis)

 

Apesar do nome, esses cupins também atacam roupas, estofados e papéis. Qualquer material celulósico serve de alimento para as criaturas.

Elas se espalham pelas cidades litorâneas em revoada, a partir da primavera. Depois que encontram um local propício, se instalam ali e começam a saga de destruição.

Como os cupins vivem dentro do próprio lugar que devoram, às vezes fica difícil identificá-los. O mais comum é perceber os danos quando a infestação atingiu um estágio avançado demais. Farelo de madeira e estruturas quebradiças são indícios óbvios de que há uma colônia ali.

 

Cupim de solo (Coptotermes gestroi)

 

Os cupins de solo vivem em regiões úmidas. Eles costumam formar as colônias embaixo da terra, construindo galerias no pátio ou até mesmo nas fundações de uma casa. Também podem percorrer paredes e tubulações.

Com mandíbulas poderosas, essa espécie consegue arrebentar até concreto para chegar ao alimento. O resultado é um baita prejuízo. Você pode observar o tamanho do estrago no vídeo abaixo, que registra um caso real de infestação atendido pela Hoffmann:

 

Ainda vale mencionar as brocas. Elas são uma espécie de besouro que danifica a madeira, sendo muitas vezes confundidas com cupins. No entanto, como se trata de um animal diferente, o método de controle também deve ser diferenciado. Isso porque o inseticida que funciona numa praga dificilmente tem efeito sobre outra.

 

Dicas para evitar cupins na casa de praia

 

O calor favorece a reprodução dos cupins. Com o aumento da temperatura, eles saem em revoada para encontrar parceiros sexuais e dar início a novas colônias.

Na forma alada, os animais são conhecidos como aleluias ou siriris. À primeira vista, parecem insetos inofensivos voando em torno da lâmpada. Porém, você deve tomar cuidado. Eles não necessariamente morrem quando perdem as asas, mas, isto sim, recolhem-se para algum lugar onde possam fazer o ninho.

Portanto, não dê abrigo às criaturas. Em vez disso, siga estas dicas:

– Instale telas de proteção nas portas e nas janelas da casa para evitar que os insetos entrem;

– Apague as luzes sempre que possível, pois as aleluias são atraídas pela luminosidade;

– No mobiliário, priorize peças de madeira nobre, que são naturalmente resistentes a cupim (ipê, maçaranduba, peroba, jacarandá e aroeira, entre outras). Uma opção alternativa é recorrer às peças de madeira tratada;

– Evite empilhar livros e roupas, que servem tanto de esconderijo quanto de alimento, já que contêm celulose;

– Use tinta ou verniz na parte externa dos móveis e das molduras de quadros, pois esses produtos ajudam a tapar as brechas que podem servir de entrada para os cupins;

– Inspecione as estruturas de madeira periodicamente para ver se há sinais de infestação de cupim. Lembre-se de que eles podem ser muito sutis, então é preciso ter bastante atenção;

– Descarte qualquer móvel que apresente muitos orifícios ou acúmulo de farelo de madeira.

 

Saiba mais: 5 sinais de infestação de cupim na sua casa

Como controlar o pior inimigo da casa de praia

 

Você já deve ter ouvido falar que creolina e querosene matam cupins. Na verdade, seria possível afogá-los até num copo d’água. Só que essas soluções agem apenas nos insetos aparentes, e não no núcleo da colônia. Em outras palavras, são paliativos – e administrar líquidos inflamáveis em casa nunca é uma boa ideia.

Quando há infestação, resta somente contar com ajuda especializada. O serviço profissional de descupinização utiliza substâncias de uso restrito, capazes de conter o avanço da praga. Os trabalhadores vestem equipamentos de proteção individual e seguem manuais de boas práticas para evitar acidentes.

Além da ação curativa, que acaba com os focos de infestação, esse procedimento tem caráter preventivo. Ou seja: sua casa de praia fica imune aos inimigos por até um ano. Aliás, convém renovar o serviço antes desse prazo, de modo que a barreira protetora continue ativa e seu imóvel não corra perigo de uma nova invasão.

 

Saiba mais: Planeje seu calendário de renovação do controle de pragas

 

Infestação de cupim na casa de praia? Chame a Hoffmann!

 

Hoffmann tem autorização dos órgãos reguladores para atuar no controle de pragas urbanas. Também fomos a primeira empresa do Estado a conquistar o Selo de Proteção Bayer, um certificado internacional que atesta a eficiência do trabalho nesse segmento.

Nossa equipe garante total comprometimento em prevenir e eliminar infestações, reduzindo a utilização de químicos a um volume consciente e sustentável. Assim, asseguramos seu bem-estar de maneira inteligente, limpa e eficaz.

Evite transtornos no seu verão! Entre em contato conosco e solicite um orçamento para controle de cupins e brocas.

Fones: (51) 3545-4999 | (51) 98111-4999 | (54) 99983-5959WhatsApp: (51) 99749-4400. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios

Posts Relacionados