Blog Imunizadora Hoffmann

Novidades e conteúdo exclusivo sobre controle de pragas.

Você quer saber como um inseticida funciona? Tem receio de que o produto possa causar mal à sua família?

Hoje reunimos algumas das dúvidas mais comuns sobre o tema. Fique conosco para descobrir as respostas! Saiba, ainda, qual é o jeito mais eficiente de acabar com uma infestação de insetos em casa.

O que significa inseticida?

Inseticida é o nome que se dá a um amplo conjunto de substâncias usadas para eliminar insetos. Esses produtos servem para imobilizar ou mesmo matar não só as criaturas adultas, como também os ovos, as larvas e as pupas, que são fases anteriores do ciclo evolutivo desses bichos.

Existem inseticidas para pragas urbanas e para pragas agrícolas. Alguns são de amplo espectro, mostrando-se eficazes contra diferentes espécies. Porém, outros são desenvolvidos para tipos específicos de infestação. Por isso, é importante pesquisar muito bem antes de escolher a opção que você vai levar para casa.

Inseticida é agrotóxico?

Não necessariamente. Os agrotóxicos são os defensivos agrícolas, isto é, substâncias usadas nas lavouras para afastar pragas como pulgões, lagartas e formigas.

Nas cidades, contudo, a denominação é outra. As empresas que trabalham com controle de pragas urbanas usam o termo “domissanitário”. Afinal, é assim que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) classifica os saneantes usados no combate a baratas, mosquitos e outros invasores de residências.

Vale lembrar que as imunizadoras atuantes na zona urbana não têm autorização para administrar agrotóxicos. Ou seja: cada ambiente requer uma solução própria, de preferência com profissionais habilitados para eliminar insetos.

Diferença entre inseticida e pesticida

Muita gente acha que inseticida e pesticida são a mesma coisa. Bem, na verdade é quase isso.

Pesticida é uma denominação genérica para diferentes artigos utilizados na produção agrícola. Eles incluem:

Acaricidas, que eliminam ácaros;

Bactericidas, que atuam sobre bactérias;

Fungicidas, que combatem fungos;

Herbicidas, que controlam ervas daninhas e plantas invasoras;

Inseticidas, que resolvem e previnem infestações de insetos;

Rodenticidas, que são venenos para ratos.

Resumindo, inseticida é um tipo de pesticida, mas nem todo pesticida pode ser chamado de inseticida. Ficou bem simples de entender, né?

O que o inseticida faz com os insetos?

Os inseticidas são produtos químicos que geralmente atuam no campo neurológico. Eles atacam os neurotransmissores dos insetos, fazendo com que o sistema pare de funcionar. Dessa forma, o bicho acaba morrendo.

Algumas variedades agem sobre hormônios e enzimas específicas do corpo, inibindo o desenvolvimento e a reprodução das pragas.

Vale lembrar que os níveis de toxicidade são considerados seguros para humanos, desde que o inseticida seja usado da maneira correta. Uma superdosagem pode levar a complicações. No artigo abaixo, explicamos como você deve agir durante uma emergência:

Saiba mais: Envenenamento por inseticida – o que fazer?

O que é inseticida piretroide?

Piretroides são compostos presentes em coleiras antipulgas, repelentes de insetos e inseticidas em geral. Esse material sintético imita a ação das piretrinas, substâncias encontradas em plantas como o crisântemo e usadas antigamente para afastar pragas.

O piretroide se popularizou nos anos 1980 como alternativa a agrotóxicos perigosos. Ele basicamente paralisa as funções nervosas do inseto, imobilizando-o e levando-o à morte logo em seguida. É a chamada ação de choque.

Algumas pessoas podem apresentar sensibilidade à fórmula dos inseticidas e repelentes à base de piretroide. Portanto, se houver alergia ou irritação, sugerimos que você interrompa o uso imediatamente.

O que é inseticida fisiológico?

O efeito dos inseticidas fisiológicos é um pouco diferente. Eles atingem hormônios ou enzimas dos bichos, dificultando seu crescimento.

Por exemplo, existem os inibidores de quitina – a substância que compõe o exoesqueleto de muitos artrópodes. Sem produzir quitina, os insetos tornam-se frágeis e não sobrevivem.

Outros produtos causam desequilíbrio hormonal nas criaturas. Dessa forma, elas param de se desenvolver ainda na fase de larva.

Os inseticidas fisiológicos apresentam baixa toxicidade a humanos e pets. No entanto, eles não têm ação de choque. Isso significa que não matam os insetos imediatamente, mas, sim, atuam sobre a infestação de maneira progressiva.

Qual inseticida usar no quarto do bebê?

Crianças com menos de 02 anos de idade são bastante sensíveis a produtos químicos. Por esse motivo, evite a aplicação de inseticida em spray no quarto do bebê.

Você pode utilizar o repelente elétrico. Deixe-o ligado por algumas horas, de preferência numa tomada afastada do berço. Desligue o aparelho antes de pôr o neném para dormir.

Também vale recorrer a barreiras físicas, como telas e mosquiteiros. E algumas receitas caseiras podem ajudar a manter os seres indesejados longe. Veja:

Saiba mais: Receitas caseiras contra insetos

Cuidados com o uso do inseticida

Sabemos que as misturinhas caseiras são apenas paliativas. Elas conseguem afastar insetos por um tempo, mas não matam os bichos nem controlam infestações. Para resultados mais eficazes, só mesmo usando inseticida químico.

Tem medo dos efeitos? Pois os cuidados a seguir podem evitar complicações relacionadas ao produto. Acompanhe:

– Siga atentamente as instruções de uso contidas na embalagem;

– Ao aplicar inseticida sobre uma superfície, mantenha o rosto afastado;

– Evite contato direto com o produto (se necessário, vista máscara e luvas descartáveis);

– Aguarde o tempo indicado para ação do inseticida e, logo depois, ventile bem o ambiente;

– Se houver tosse, irritação nos olhos ou outra reação alérgica, suspenda o uso da substância.

Como acabar com infestações em casa

Embora eficazes, os inseticidas comprados em supermercado têm função limitada. Isso porque eles quase nunca atingem o núcleo da colônia.

Em outras palavras, você elimina os insetos adultos, mas os ovos e as larvas continuam em desenvolvimento. Muitas vezes, bem escondidos no ninho.

Sendo assim, é preciso recorrer ao serviço profissional de controle de pragas quando a infestação está forte.

A equipe da imunizadora faz uma investigação técnica para identificar a espécie invasora. Com base nessa informação, utiliza o domissanitário mais adequado para criar uma barreira protetora no local.

O controle de pragas urbanas, também chamado de desinsetização ou dedetização, tem função curativa e preventiva. Traduzindo: ele elimina focos de infestação e impede que novos insetos se instalem na área.

Saiba mais: Tire suas dúvidas sobre dedetização de ambientes

Quer saber mais? Então entre em contato com a Hoffmann e solicite um orçamento para controle de insetos.

Fones:  (51) 3545-4999 | (51) 98111-4999 | (54) 99983-5959WhatsApp: (51) 99749-4400. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar por E-mail
  • Compartilhar no LinkedIn

Posts Relacionados