Blog

Novidades e conteúdo exclusivo sobre controle de pragas.

Imagine uma carcaça de animal apodrecendo a céu aberto. Quais insetos rondam o ambiente? Se você pensou em moscas, já deve imaginar por que elas preocupam tanto o setor alimentício. Onde há concentração desses seres, é sinal de que algo não vai bem com a mercadoria.

Apesar de pequenas no tamanho, elas podem causar grandes estragos. A principal consequência de uma infestação é a contaminação dos produtos. Isso leva a prejuízos financeiros, já que os insumos precisam ser descartados, e eleva o risco sanitário.

Não importa se você tem uma padaria, um restaurante ou uma indústria de congelados. Quem manipula alimentos precisa manter as moscas afastadas. A seguir, vamos detalhar os perigos que elas representam e dar dicas de como controlar a praga. Fique conosco.

Como as moscas se alimentam

As moscas são consideradas insetos sinantrópicos, isto é, que se adaptaram ao meio urbano. Das muitas espécies que existem na natureza, duas são as predominantes em cidades: a mosca-doméstica (Musca domestica) e a varejeira (Cochliomyia hominivorax).

Em geral, a dieta desses bichos parece bastante nojenta para o nosso paladar. Eles comem fezes, catarro, pus, carne podre e vegetais em decomposição. Porém, também adoram açúcar e frutas frescas.

A questão é que as voadoras não conseguem ingerir nada sólido. Por isso, elas liberam saliva sobre o alimento. A substância dissolve o material, tornando-o líquido ou pastoso para facilitar a digestão.

Ou seja: sabe aquele bolo que ficou na mesa da cozinha e foi atacado por um enxame? Ele pode estar cheio de baba de mosca. E isso traz consequências para os humanos.

Saiba mais: Evitando baratas, moscas e formigas no restaurante

Moscas podem transmitir doenças

O inseto pode carregar mais de 300 microrganismos diferentes. Entre eles, estão bactérias, vírus e protozoários causadores de doenças. Alguns exemplos dessas enfermidades incluem infecções estomacais, conjuntivite, febre tifoide, tuberculose e até pneumonia.

O contágio se dá por diferentes vias, pois os agentes patógenos se alojam tanto no trato digestivo quanto nas pernas e nas asas do animal. Isso significa que a mosca não precisa expelir saliva para contaminar um alimento. O simples contato pode ser suficiente para transmitir parasitas.

Agora pense numa nuvem de várias delas sobrevoando as bandejas do buffet ou as gôndolas do supermercado. Esse é um risco que seus clientes não precisam correr.

Vale lembrar que as larvas da varejeira também causam miíase, uma infecção de pele. O problema ocorre quando os ovos do inseto são depositados no tecido cutâneo e eclodem dentro do corpo da vítima. Parece algo raro, né? Mas, num local tomado por essas criaturas aladas, pode acontecer.

Saiba mais: Otimize o controle de pragas no supermercado

O que atrai as moscas à cozinha

A mosca tem hábitos diurnos. Sim, os períodos de atividade dela coincidem com os horários de produção na indústria alimentícia, ou com o preparo do almoço em refeitórios e lanchonetes.

Os insetos se guiam pelos odores que são levados com o vento. Portanto, o cheirinho bom de comida costuma ser um chamariz para a praga.

Não seria novidade dizer que a cozinha é o local preferido dessas criaturas. Para chegar até lá, elas aproveitam frestas nas paredes, aberturas nos ralos ou vãos em instalações hidráulicas malfeitas. Sem contar, claro, as passagens mais óbvias, como portas e janelas.

As moscas também rondam latões de lixo, fossas sépticas e caixas de gordura (graxeiras). Esses dispositivos concentram material orgânico em decomposição, um verdadeiro banquete para seres que comem inclusive esterco.

Saiba mais: Dedetização evita multas da Vigilância Sanitária

Como controlar moscas na indústria alimentícia

Gestores do setor alimentício devem tomar todas as precauções possíveis para evitar infestações no local de trabalho. A presença de pragas urbanas é motivo para multas da Vigilância Sanitária. Casos graves ou reincidências levam, até mesmo, à interdição das operações. Ninguém quer arcar com tamanho prejuízo, não é mesmo?

Confira algumas dicas de como manter as moscas longe de sua cozinha:

– Vede rachaduras nas paredes;

– Conserte tubulações que estejam desencaixadas ou com vazamento;

– Instale telas nos ralos para que os insetos não subam pela tubulação de esgoto;

– Use telas, também, nas portas e nas janelas da cozinha;

– Mantenha fossas e graxeiras devidamente vedadas, de preferência em locais afastados da área de trabalho;

– Remova o lixo orgânico diariamente, depositando-o em caçambas ou latões fechados;

– Descarte ingredientes vencidos ou com sinais de deterioração.

E-book grátis - Alimentos mais que Saudáveis

Outra medida preventiva são as armadilhas luminosas. Esse equipamento emite luz ultravioleta para atrair insetos voadores, que são capturados num refil adesivo.

No entanto, convém verificar as normas de vigilância sanitária do município. Alguns órgãos fiscalizadores impõem limitações no uso desse aparato em empresas do ramo alimentício, com a justificativa de que a incidência de pragas pode aumentar.

Para aproveitar a armadilha luminosa sem riscos, mantenha-a acima de 1,80 m de altura. Procure fixá-la em pontos afastados de bancadas ou esteiras de preparação de alimentos. Se a instalação na cozinha ou no salão do restaurante for proibida, verifique a possibilidade de utilizá-la em espaços externos.

Armadilha Luminosa: funcionamento relativamente simples, mas bastante eficaz no controle de insetos voadores.

Armadilha Luminosa: funcionamento relativamente simples, mas bastante eficaz no controle de insetos voadores.


Dedetização controla infestações na indústria e no comércio

Embora os cuidados que listamos acima sejam valiosos, eles não protegem completamente o ambiente. Moscas conseguem burlar qualquer esquema de segurança para atacar o alvo.

Por essa razão, a Portaria nº 326, da Secretaria de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde, estabelece boas práticas para a indústria de alimentos. Um dos itens diz respeito ao controle de pragas.

Saiba mais: Controle de pragas na indústria de alimentos

Você deve contratar uma imunizadora autorizada a realizar o serviço de desinsetização, anteriormente conhecido como dedetização. O procedimento envolve a aplicação de domissanitários que criam uma barreira química no perímetro.

Esse processo tem função curativa, para eliminar infestações, e preventiva, impedindo que novos invasores se instalem. O controle de insetos deve ser renovado pelo menos a cada três meses, assegurando proteção total contra moscas, formigas e baratas.

As equipes profissionais seguem todos os critérios técnicos para evitar a contaminação dos alimentos. O importante é encontrar uma empresa com boas referências, que ofereça garantia dos serviços e preste assistência sempre que necessário.

A Hoffmann tem mais de 30 anos de experiência no controle de pragas. Atuamos em cantinas, lanchonetes, refeitórios, restaurantes, supermercados, fábricas e quaisquer outros estabelecimentos do setor alimentício. Você pode contar conosco para afastar as moscas de sua cozinha.

Entre em contato e solicite um orçamento para desinsetização / controle de insetos. Fones: (51) 3545-4999 | (51) 98111-4999 | (54) 99983-5959. Whatsapp: (51) 99749-4400. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios