Blog

Novidades e conteúdo exclusivo sobre controle de pragas.

Existe um problema que tira o sono de qualquer pessoa. Não estamos falando de dívidas nem de trabalho estressante, mas do percevejo-de-cama, ou para os mais íntimos, apenas percevejo.

Esse inseto minúsculo, que dificilmente ultrapassa os seis milímetros de comprimento, causa terror nos dormitórios do mundo. Infelizmente, a praga também atinge o Brasil. É por isso que você deve prestar atenção às informações a seguir.

Viaja com frequência? Então confira dicas para impedir que o percevejo pegue carona na sua bagagem. Tem um hotel, uma pousada ou mesmo um quarto de hóspedes bastante movimentado? Conheça as medidas de controle para evitar uma infestação.

Características do percevejo-de-cama

O Cimex lectularius é hematófago. Isso significa que ele se alimenta de sangue humano. A cada estágio do ciclo de vida, o bichinho pica um novo hospedeiro para se desenvolver mais um pouco.

O ataque não chega a transmitir doenças, mas causa bastante incômodo. Ele pode deixar erupções altas na pele, além de provocar reações alérgicas. As principais são a coceira e a ardência, que se manifestam com intensidade em indivíduos mais sensíveis e chegam a durar até duas semanas.

Junto aos sintomas físicos, algumas pessoas podem sentir o impacto psicológico. Imagine deitar-se toda noite num colchão sabendo que você será vítima das picadas. É bem provável que seus sonhos não sejam muito tranquilos, né?

Para piorar a situação, os percevejos são resistentes. Eles sobrevivem à maioria dos inseticidas disponíveis nos supermercados e conseguem viver até um ano sem comida. Ou seja: livrar-se dessa praga não é tão simples. Que o digam os habitantes do Hemisfério Norte.

Saiba mais: 4 dicas para um sono de qualidade

Percevejo-de-cama: uma praga cosmopolita

Os Estados Unidos e algumas regiões da Europa vivem uma verdadeira epidemia de bed bugs, como os insetos são chamados na língua inglesa. As colônias se proliferam, principalmente, nos quartos de hotel desses países.

E o que o Brasil tem a ver com isso? A resposta está no turismo.

Orlando, Nova Iorque, Paris, Londres e Roma estão entre os mais frequentes destinos de viagem de brasileiros ao exterior. Quando você se hospeda em um local infestado, os percevejos-de-cama podem se esconder dentro das malas e até entre as suas roupas. Aí, ao voltar das férias, haverá uma surpresinha indesejável na bagagem.

Tem mais. Cerca de 6,5 milhões de estrangeiros passam pelo solo tupiniquim anualmente. Muitos deles, mesmo sem saber, carregam ovos de percevejos ou insetos adultos consigo. Desse modo, o que era uma praga apenas acima do Equador acaba ganhando escala global. No Rio Grande do Sul, uma maior incidência da praga é percebida na região serrana do estado.

E essas criaturas se alastram de maneira acelerada (como se já não bastasse o alcance intercontinental). De hábitos noturnos, elas partem para o ataque depois de o sujeito estar dormindo, o que dificulta a identificação do problema nos estágios iniciais. De repente, surgem manchas de sangue nos lençóis ou coceira pelo corpo da vítima. Tem quem confunda esses indícios com picada de mosquito.

O habitat mais comum dos insetos é a cama, mas populações maiores se espalham por móveis, acolchoados e cortinas próximas. Por isso, os métodos de controle de pragas são tão necessários. Eles evitam que o prejuízo fique ainda maior.

Saiba mais: Tiramos 7 dúvidas sobre picada de inseto

Vai viajar? Veja como fugir dos bed bugs

Se você está planejando um passeio para longe de casa, deve tomar precauções e barrar os penetras. Acompanhe as dicas:

1. Ao chegar a um quarto de hotel, mantenha suas malas fechadas e longe da cama. Não pendure suas roupas no armário, pelo menos num primeiro momento.

2. Inspecione o local à procura dos bichinhos – eles são pequenos, não têm asas e apresentam corpo amarronzado. Comece observando cortinas, rodapés, criados-mudos, abajures e até atrás dos quadros nas paredes.

3. Em seguida, verifique os travesseiros, as cobertas e o leito como um todo. Se necessário, remova os lençóis para uma investigação mais atenta. Os percevejos-de-cama adoram ficar nos cantinhos. Busque nas costuras do colchão, nos estrados e na cabeceira.

4. Caso você se depare com insetos, entre em contato com a gerência do estabelecimento e exija as soluções cabíveis.

5. Por via das dúvidas, tome outros cuidados quando você retornar da viagem (vai que uma fêmea tenha depositado ovos na sua mala…). Remova todas as roupas de sua bagagem e coloque-as na máquina de secar, em temperatura alta, por cerca de meia hora.

6. Na falta do equipamento em casa, estenda as peças ao sol por algumas horas. Essa medida vai ajudar a eliminar os insetos.

Saiba mais: Qual é a frequência ideal para a faxina na sua empresa?

Higiene de hotéis facilita o controle de pragas

Agora o recado é para empreendimentos do setor hoteleiro. Se você administra um hostel, uma pousada ou um resort, precisa arranjar meios para dificultar a proliferação de percevejos-de-cama. Esses insetos prejudicam a imagem de qualquer empresa, pois passam uma ideia de desleixo e falta de higiene – sem contar o incômodo que causam aos hóspedes!

A dedetização é aliada no combate ao percevejo.

A dedetização é aliada no combate ao percevejo.

Como os bed bugs geralmente vêm de fora, o esforço para eliminá-los deve ser constante. Comece pela limpeza e pela manutenção do ambiente:

– Conserte fissuras nas paredes e nos móveis, pois as pragas costumam se alojar ali;

– Passe aspirador de pó nos tapetes, ao redor das camas e sobre a mobília;

– Lave lençóis e fronhas com água quente, depois seque-os em temperatura alta;

– Descarte cobertores velhos, camas danificadas e itens que possam atrair seres indesejados.

Outro procedimento bastante eficaz consiste na imunização química para o controle preventivo de pragas. O serviço, popularmente chamado de dedetização, cria uma barreira protetora na área. Isso bloqueia o acesso de percevejos, pulgas, formigas, baratas e demais invasores.

Lembre-se de que apenas empresas licenciadas podem atuar com desinsetização. As equipes profissionais utilizam domissanitários, substâncias autorizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Elas também seguem manuais de boas práticas para atingir resultados eficazes sem comprometer a saúde pública.

E-book Hotelaria - Imunizadora Hoffmann

Um hotel registra grande circulação de pessoas. Portanto, a renovação do controle de pragas deve ser realizada, pelo menos, a cada três meses como forma de reforçar a ação do produto imunizante. Essa postura preventiva garante a proteção total do imóvel.

Invista no bem-estar de sua clientela. Entre em contato com a Hoffmann e solicite um orçamento para controle de insetos. Fones: (51) 3545-4999 | (51) 98111-4999 | (54) 99983-5959. Whatsapp: (51) 99749-4400. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios