(51) 3545-4999 | (51) 98111-4999 | (54) 99983-5959 | (51) 99749-4400

Blog

Novidades e conteúdo exclusivo sobre controle de pragas.

Pulgas e carrapatos são minúsculos, mas podem ocasionar grandes transtornos, especialmente para quem tem bichos de estimação em casa. Na maioria das vezes, o problema são as reações alérgicas à picada, que causam coceira e vermelhidão tanto nos pets quanto em humanos. Porém, existem perigos mais graves.

Essas criaturas podem carregar parasitas causadores de zoonoses. Em cães e gatos, as bactérias provocam dores abdominais, febre, anemia e perda de peso. Já pessoas correm o risco de contrair febre maculosa e borreliose humana brasileira, síndromes caracterizadas por cansaço, náuseas, dores e sintomas relacionados.

Pulgas não vivem só em cães e gatos

As pulgas se reproduzem com mais facilidade quando atacam os peludos. No entanto, é possível encontrar esses insetos em frestas do assoalho ou nas costuras de carpetes. Eles também infestam cobertores e as próprias casinhas dos animais.

A proliferação é rápida. Uma pulga adulta põe até 30 ovos por dia. Capaz de saltar a 30 centímetros de altura, ela se locomove rapidamente. Não bastasse isso, consegue sobreviver 200 dias sem se alimentar do sangue de possíveis hospedeiros.

Para combater essa praga, uma dica é manter a residência limpa. Passe aspirador de pó no piso, nos tapetes e nos rodapés, como forma de remover ovos. Ainda, leve sua mascote ao veterinário com regularidade.

Carrapatos ameaçam pets e humanos

O carrapato vermelho é o tipo mais comum encontrado em cães domésticos. Esse ácaro vive na grama, podendo atingir seu alvo durante um passeio no parque, por exemplo. Ele também tem a habilidade de subir muros e chegar ao interior de casas ou apartamentos térreos.

Quando uma criatura dessas se gruda num animal, deve-se removê-la com uma pinça. Não se usam os dedos porque, nesse caso, o bichinho é esmagado e pode liberar bactérias nocivas.

As principais precauções ocorrem durante as saídas à rua. Recomenda-se aos donos usar calças compridas e roupas claras, que facilitem a visualização dos parasitas. Já os cachorros podem andar com uma coleira anticarrapatos, afastando a possibilidade de novos ataques.

Como controlar pulgas e carrapatos

Apesar dos cuidados, nem sempre há como prevenir uma infestação. Pulgas e carrapatos são muito pequenos e se escondem no ambiente residencial com facilidade. Caso você note que algo está errado, siga este passo a passo:

1. Isole o cão ou o gato do convívio com outros bichos;

2. Administre remédios prescritos por um veterinário;

3. Realize uma faxina reforçada na casa;

4. Contrate o serviço de controle de insetos (dedetização).

Esse procedimento, com três meses de garantia, consiste na remoção dos visitantes indesejados e na aplicação de produtos que impedem nova proliferação. A equipe da Hoffmann realiza todas as etapas da desinsetização de acordo com normas de segurança ambiental, proporcionando mais bem-estar à família inteira.

Entre em contato conosco e solicite um orçamento. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul. Fones: (51) 3545-4999 | (51) 98111-4999 | (54) 99983-5959. Whatsapp: (51) 99749.4400.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios