(51) 3545-4999 | (51) 98111-4999 | (54) 99983-5959 | (51) 99749-4400

Blog

Novidades e conteúdo exclusivo sobre controle de pragas.

Plantas ornamentais dão um colorido especial à casa ou ao escritório. Porém, fora de seu habitat natural, elas exigem alguns cuidados. Deve-se adequar a luminosidade e a ventilação do ambiente. Os vasos precisam de rega na medida certa. E, claro, é preciso dar atenção ao controle de pragas que possam provocar danos.

Insetos sugadores danificam plantas em vasos

Criaturas com poucos milímetros de comprimento são capazes de alojar-se nas folhas e extrair a seiva das plantinhas. São os insetos sugadores, que podem já vir escondidos na muda ou proliferar-se num local onde não haja predadores.

Um exemplo são as cochonilhas, que vivem em colônias. De cores variadas, do branco ao marrom, elas se alojam nos caules. Espécies vegetais como camélias e suculentas – típicas de apartamento, devido à fácil manutenção – são bastante suscetíveis ao ataque.

Os pulgões também apresentam perigo, até porque se reproduzem rapidamente, por partenogênese (sem a presença do macho). Seu alvo está nas folhas mais novas e tenras. Quando infestadas, elas ganham um aspecto atrofiado e amarelado.

As cigarrinhas injetam toxinas na planta, deformando-a. Pode-se notar uma espuma branca, semelhante à neve. Já os percevejos secam as folhagens. Alguns, conhecidos como maria-fedida, soltam um odor ruim ao serem tocados.

Outras pragas urbanas que atingem plantas ornamentais

Muitos insetos sugadores produzem uma secreção açucarada. Essa “cera” dificulta a fotossíntese, favorece a proliferação de fungos e, claro, atrai formigas. As saúvas e as quenquéns são particularmente prejudiciais, pois cortam brotações, o que interrompe o ciclo de vida do vegetal.

Além delas, deve-se temer a presença de cupins. Esses animais se alimentam de materiais celulósicos, como madeira e papel. Ou seja, também podem fazer algum estrago em floreiras e vasos ornamentais.

Por fim, vale observar a presença de ácaros. Sim, eles fazem mais que causar alergias e transmitir viroses. Ao sugarem a seiva da planta, deixam nela manchas acobreadas, parecidas com ferrugem.

Como eliminar pragas em vasos e jardins internos

A higienização de flores e folhagens pode ser feita com sabão neutro ou uma solução de água e fumo, dependendo da espécie. Sugere-se borrifar esse conteúdo de tempos em tempos para evitar que os bichinhos ataquem os vasos.

Caso já haja sinais de infestação, como ressecamento ou deformidade, faz-se a poda das áreas atingidas. A manutenção ocorre sempre que necessário.

Contudo, apenas amenizar as consequências pode não resolver a origem do problema. Residências e empresas devem passar pelo controle de pragas. O procedimento consiste na inspeção, para encontrar as colônias, e na administração de produtos que protegem o local sem comprometer a saúde das pessoas – ou das plantas!

Entre em contato com a Hoffmann e saiba mais sobre controle de insetos e controle de cupins. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul. Fones: (51) 3545-4999 | (51) 98111-4999 | (54) 99983-5959. Whatsapp: (51) 99749.4400.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios