Blog Imunizadora Hoffmann

Novidades e conteúdo exclusivo sobre controle de pragas.

Você sabe o que fazer após uma picada de aranha? Será que a ferida pode evoluir a um quadro mais grave? Hoje estamos aqui para elucidar essas e outras dúvidas.

De cara, uma informação tranquilizante: a maioria das mais de 35 mil espécies de aranhas existentes no mundo não apresenta riscos à nossa saúde. Afinal, elas se alimentam de insetos e não têm qualquer interesse em atacar humanos. Porém, sempre há exceções, então é bom ficar alerta. Confira os detalhes a seguir.

Sintomas de picada de aranha

Quando se sentem ameaçados, esses bichinhos picam. O resultado é um ferimento dolorido e que, em alguns casos, pode necrosar. Acompanhe as principais dicas de como identificar picada de aranha:

– Dor no local do ataque, que pode ser mais ou menos intensa conforme a espécie em questão;

– Inchaço;

– Vermelhidão;

– Leve descamação da pele, o que denuncia picada de aranha de jardim;

– Bolhas e escurecimento da pele (necrose), quando o ataque é da aranha marrom.

Saiba mais: Aranha que come pássaro? Veja essa e outras curiosidades</´p>

Tipos de picada de aranha mais comuns

O Rio Grande do Sul concentra poucas espécies de aracnídeos com poder letal em pessoas. Isso significa que a picada de aranhas domésticas, em geral, rende apenas um incômodo passageiro.

No entanto, como dissemos no início do artigo, há exceções. De acordo com o Centro de Informação Toxicológica do Rio Grande do Sul (CIT/RS), existem alguns tipos bem perigosos encontrados em terras gaúchas. Saiba mais sobre eles:

Picada de aranha marrom (Loxosceles sp.)

Nas cidades, é uma das presenças mais frequentes. O bicho minúsculo se adapta com facilidade aos ambientes internos, vivendo em sótãos, porões, garagens, móveis e outros lugares escuros.

Como a aranha marrom não é agressiva, ela só ataca se comprimida contra o corpo de alguém. É o que ocorre quando você veste uma roupa ou sapato em que a Loxosceles esteja escondida, por exemplo. Resultado: ferida com bolhas e necrose no local da picada.

Picada de aranha armadeira (Phoneutria sp.)

Sem dúvidas, a armadeira é a mais nociva. Ela tem esse apelido porque “se arma” para atacar: ergue as patas dianteiras, eriça os pelos e abre os ferrões.

No ambiente urbano, pode ser vista em terrenos baldios e sob cascas de árvores. Já dentro das residências, costuma estar no interior de calçados e atrás de móveis. Ela é marrom-acinzentada, tem 3cm de corpo e até 15cm de envergadura. E o mais curioso: não faz teia.

De comportamento agressivo, a aranha armadeira causa uma picada extremamente dolorosa. Seu veneno ataca o sistema nervoso da vítima e pode levar à morte.

Picada de aranha de jardim (Lycosa sp.)

As aranhas de jardim estão presentes em gramados e pátios de residências. Elas têm aspecto acinzentado e um desenho em forma de seta no abdômen. Assim como as aranhas marrons, não são agressivas, então picam só ao sentirem alguma ameaça. Pode haver escamação da pele no local da ferida.

Confira no vídeo abaixo o que você pode fazer para evitar picadas de aranhas.

Primeiros socorros: o que fazer após picada de aranha

Sinceramente, não resta muito o que fazer depois do ataque. É provável que surja uma dor progressiva na região da picada. Aí a área vai ficando vermelha, com possibilidade de vermelhidão e inchaço.

Nessas situações leves, basta tratar a lesão com compressa fria e um antisséptico. Seu médico também poderá indicar uma pomada específica.

Agora, caso o ataque seja de aranha armadeira, ou outra espécie exótica e possivelmente letal, é preciso agir rápido. O CIT/RS sugere procedimentos padrão para acidentes com animais peçonhentos. Veja o que fazer:

– Lave o local com água e sabão;

– Deixe a vítima sentada ou deitada para dificultar a circulação do veneno;

– Se a picada for na perna ou no braço, mantenha o membro em posição elevada;

– Encaminhe a pessoa para atendimento na unidade de saúde mais próxima;

– Ligue para o CIT/RS para outras instruções – 0800.721.3000.

O site da instituição ainda ensina como capturar aranhas para apresentá-las à equipe médica. Coloque um pote de vidro sobre o animal e passe um papel duro por baixo. Em seguida, inverta o recipiente e faça furos na tampa para ventilar. A identificação da espécie é importante para definir o melhor tratamento contra a picada de qualquer animal.

Saiba mais: Tiramos 7 dúvidas sobre picada de inseto

Picada de aranha pode matar?

Como mencionamos ao longo deste artigo, a infecção por picada de aranha é rara, então você não deve se preocupar. Claro que existem exemplares mais perigosos. Após uma picada de aranha viúva negra, por exemplo, o paciente pode desenvolver espasmos musculares, necessitando benzodiazepínicos (sedativos) e analgésicos fortes. Ainda assim, na maior parte das ocorrências com aracnídeos domésticos, basta lavar a ferida e fazer compressa.

Vale lembrar que crianças e idosos são mais suscetíveis a complicações, especialmente quando apresentam hipertensão arterial ou doença cardíaca. No caso de uma picada de aranha em bebê, é importante entrar em contato com o pediatra e observar a evolução do quadro para proceder com o tratamento mais adequado.

Picada de aranha em cachorro

As mesmas recomendações válidas a humanos servem para os cães. Se seu pet for picado por aranha, lave a área com água e sabão neutro. Havendo como capturar o aracnídeo, faça isso. Depois, entre em contato com o veterinário para avaliar a necessidade de novos procedimentos.

A aranha marrom e a armadeira podem causar sequelas um pouco mais graves nos peludos. Portanto, observe eventuais comportamentos estranhos do animalzinho e relate tudo ao profissional que cuida da situação.

Saiba mais: Cuidados com seu pet na dedetização de ambientes

Como livrar-se de aracnídeos em casa

Aranhas são caçadoras e têm hábitos noturnos. É ao entardecer que elas começam a circular. Sendo assim, se você mora numa região arborizada, convém fechar a casa para evitar invasores. Instalar telas de proteção nas janelas também funciona.

De qualquer modo, a residência não está livre de algumas espécies. Os aracnídeos procuram áreas escuras e secas. Podem aparecer dentro de um calçado ou em meio às roupas.

Nessas horas, a principal medida para prevenir transtornos é a limpeza. Deve-se varrer por trás dos móveis, aspirar o forro do sofá e higienizar quadros e estantes.

No quintal, é preciso recolher o excesso de folhas do chão e manter latas de lixo tampadas. O entulho acumulado vira morada para várias pragas.

Contudo, por mais que você faxine o porão ou a garagem, esses lugares continuarão escuros e propícios para a proliferação dos animais. Para infestações graves, quando a limpeza não dá conta, vale recorrer ao serviço profissional de controle de aracnídeos e insetos.

A Hoffmann pode ajudar você. Entre em contato conosco e solicite um orçamento! Fones:  (51) 3545-4999 | (51) 98111-4999 | (54) 99983-5959WhatsApp: (51) 99749-4400. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar por E-mail
  • Compartilhar no LinkedIn

Posts Relacionados