Blog

Novidades e conteúdo exclusivo sobre controle de pragas.

Quem tem cães e gatos em casa sempre se preocupa com as pulgas. Afinal, elas causam coceira e bastante incômodo aos pets. Mas você sabia que os insetos podem se proliferar mesmo em ambientes onde não há animais de estimação?

Despensas, depósitos, quartos de hotel, salas de cinema, bibliotecas e veículos de transporte coletivo são alguns dos lugares possíveis para uma infestação de pulgas. E o pior é que essas criaturas são resistentes até mesmo a inseticidas.

A seguir, vamos explicar como funciona o ciclo de reprodução dessa praga. Aprenda medidas de controle para evitar a presença dos seres indesejados e veja, também, como desinsetizar um local infestado.

Pulgas se escondem em sofás e pisos de madeira

Quando falamos de pulgas em humanos, pulgas de cachorros ou pulgas de gatos, geralmente estamos nos referindo a uma única espécie, a Pulex irritans. Esse exemplar, comum tanto em residências quanto em estabelecimentos comerciais, adaptou-se à zona urbana por um motivo bem simples: ele precisa atacar os mamíferos para se alimentar do sangue. Ou seja, nada como uma região densamente povoada para encontrar comida à vontade.

Sabe quando aparecem diversos pontinhos vermelhos pelo corpo, especialmente nas pernas e na barriga? Pois esse é um sinal de ataque de pulga. As lesões são protuberantes e causam uma coceira intensa.

Saiba mais: Tiramos 7 dúvidas sobre picada de inseto

Depois que estão com o bucho cheio, as criaturas partem para o acasalamento e começam o período reprodutivo. Os ovos da fêmea vão caindo pelo ambiente – e são no mínimo 20 por dia. Dependendo da temperatura e do nível de umidade na área, o período de incubação pode durar entre dois e 12 dias até que eclodam as larvas.

Nesse estágio da evolução, as pulgas não são parasitas, isto é, não necessitam de um hospedeiro para crescer. Elas se alimentam, basicamente, da matéria orgânica presente no recinto. Fragmentos de pele, fezes de insetos adultos e outros ingredientes compõem a dieta.

Em seguida, vem a fase de pupa, quando o bicho tece um casulo para se proteger e completar a metamorfose. Por fim, na maturidade, a nova geração de pulguinhas está pronta para fazer mais vítimas e recomeçar o processo de reprodução.

Estima-se que uma infestação por pulgas registre apenas 5% de seres adultos. Os outros 95% são ovos, larvas e pupas. Essa multidão toda se esconde nas frestas do assoalho e nas costuras dos tecidos, especialmente em carpetes, sofás e poltronas. A concentração maior se dá nos pontos onde há presença mais frequente de pessoas.

Saiba mais: Principais esconderijos de insetos urbanos

Como pulgas infestam locais sem animais de estimação

Ainda que você proíba a entrada de animais em sua casa, as pulgas arranjam um jeito de aparecer. Elas podem vir grudadas na roupa ou na pele de um visitante, por exemplo. Vai saber se a pessoa não teve contato com um cãozinho antes de surgir ali, né?

No comércio de bens e serviços, o perigo é ainda maior. Lojas, hotéis e ônibus, entre outros, mantêm grande giro de público. Isso abre oportunidade para que todo tipo de gente circule pelos locais. Alguns desses indivíduos podem ser hospedeiros do parasita, mesmo que não saibam disso nem tenham sentido as picadas.

Uma vez dentro de um quarto acarpetado ou de uma sala com poltronas, as pulgas fazem a festa. Elas se instalam com facilidade nesses recintos, sobrevivendo aos mais variados métodos de controle.

Para se ter uma ideia, a pulga adulta pode passar até 200 dias sem se alimentar. Já os ovos, as larvas e as pupas são resistentes à maioria dos produtos utilizados no combate à praga. Isso inclui inseticidas e xampus específicos para pets. Desse modo, mesmo que você elimine os insetos aparentes, logo surgirá uma nova legião de saltadoras famintas por sangue.

Vale lembrar que pulgas também atacam outras criaturas sinantrópicas, como os ratos. Assim, se você enfrenta problemas com roedores no seu imóvel, poderá ter que lidar com os insetos em breve.

Mais que um incômodo, trata-se de um perigo de saúde pública. Camundongos, ratos de telhado e ratazanas podem carregar bactérias causadoras de doenças. Caso a pulga se alimente do sangue desses animais, ela passará a transportar os microrganismos adiante. Algumas das doenças causadas por pulgas são o tifo murino e a peste bubônica.

Saiba mais: Conheça os sinais de infestação por ratos

Dicas para controlar infestação por pulgas

Se as pulgas infestam inclusive ambientes sem animais de estimação, o que fazer para evitar esse problema? A resposta está em um dos quatro As do controle de pragas: o abrigo. É preciso impedir que os insetos se refugiem no local. Acompanhe algumas sugestões:

Utilize água morna para lavar almofadas, tapetes e outros utensílios. A temperatura acima dos 60°C serve para eliminar os ovos e as pupas.

Evite o acúmulo de poeira no recinto. A melhor forma para realizar a faxina é com aspirador de pó, que deve ser aplicado principalmente no piso, no carpete e nos rodapés.

Vista roupas fechadas e use repelente de insetos quando estiver no campo. Essa dica vale, principalmente, para hotéis fazenda, resorts e propriedades rurais em geral. Os cuidados servem para prevenir que as pulgas sejam transportadas até o interior das edificações.

Esprema o inseto com a ponta dos dedos, caso você encontre uma pulga adulta saltitando por aí. Use luvas, se possível, para evitar o contato direto.

Invista na desinsetização profissional (dedetização). Os únicos inseticidas realmente eficazes para controlar infestações são de uso restrito. Isto é: apenas companhias autorizadas pelos órgãos reguladores podem administrar essas substâncias. Verifique se a equipe possui licença válida e se oferece garantia dos serviços.

A Hoffmann segue as melhores práticas no controle de pragas urbanas. Nossos colaboradores passam por treinamentos de capacitação e respeitam todas as normas de segurança. Isso garante a eficácia dos procedimentos com responsabilidade ambiental e respeito à saúde dos nossos clientes.

Não deixe que as pulgas de cachorro invadam sua casa ou sua empresa. Entre em contato conosco e solicite um orçamento para controle de insetos. Aproveite, também, para conhecer o controle de ratos, assegurando a imunização total do ambiente.

Fones: (51) 3545-4999 | (51) 98111-4999 | (54) 99983-5959. Whatsapp: (51) 99749-4400. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios