(51) 3545-4999 | (51) 98111-4999 | (54) 99983-5959 | (51) 99749-4400

Blog

Novidades e conteúdo exclusivo sobre controle de pragas.

Madeira oca e acúmulo de farelos indicam que o móvel está infestado por cupim. É hora de tomar medidas para evitar a deterioração da peça. Talvez você ache desnecessário contratar um serviço de descupinização, mas lembre-se: veneno comprado em supermercado não substitui o produto domissanitário profissional. Entenda por quê.

Por que veneno de supermercado não mata cupim

Cupins são criaturas bastante sensíveis. Longe da colônia, eles podem morrer afogados num jato d’água ou com a exposição à luz do sol. Já as ninfas – as “aleluias” que voam em torno da lâmpada – ficam tontas com inseticidas comuns.

Porém, não se engane com a aparente fragilidade desses animais. Elas encontram abrigo e alimento no interior de portas, rodapés e outras estruturas de madeira. Por isso, a maioria nem sequer sobe à superfície, preferindo esconder-se cada vez mais fundo no mobiliário.

Em outras palavras: não basta eliminar os insetos aparentes, se o foco da infestação continua ativo. Tampouco adianta utilizar soluções caseiras, como vinagre, óleo de motor usado e querosene. Além de ineficazes na dedetização de cupim, muitas delas são perigosas. Querosene, por exemplo, é altamente inflamável.

Alguns venenos comercializados legalmente prometem resultados. Nesse caso, o problema está no manejo inadequado dos produtos. São substâncias altamente tóxicas, que deixam um odor pronunciado no ambiente e podem causar sintomas como tosse, falta de ar, náusea, vômito e irritação respiratória.

Se houver inalação, as consequências para a saúde podem ser sérias. Crianças, idosos e pessoas com quadro de asma são os mais suscetíveis aos perigos do veneno para cupim. Não vale a pena correr o risco – até porque, sem treinamento específico, dificilmente você encontrará a origem da infestação. Ou seja: o prejuízo material continuará.

Em caso de intoxicação, ligue para o plantão do Centro de Informação Toxicológica do Rio Grande do Sul (CIT/RS): 0800.721.3000. O atendimento é gratuito e funciona 24 horas por dia.

Como controlar infestação por cupim

Embora frágeis ao ar livre, os cupins são resistentes dentro das colônias. Controlar uma infestação, especialmente em móveis delicados, requer o uso de um produto domissanitário. Trata-se de uma substância de uso restrito, administrada por profissionais licenciados pelos órgãos competentes.

A equipe da Hoffmann segue todos os manuais de boas práticas para o serviço de dedetização de cupim (descupinização). Nossos colaboradores são capacitados para identificar os pontos críticos, aplicar o domissanitário e isolar adequadamente a área durante o tratamento. Assim, o local permanece protegido e sem risco à saúde das pessoas.

A eficácia do controle de cupins e brocas é de até um ano. Oferecemos garantia com assistência técnica durante todo o período.

Entre em contato conosco e solicite um orçamento. Fones: (51) 3545-4999 | (51) 98111-4999 | (54) 99983-5959. Whatsapp: (51) 99749-4400. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios