(51) 3545-4999 | (51) 98111-4999 | (54) 99983-5959 | (51) 99749-4400

Blog

Novidades e conteúdo exclusivo sobre controle de pragas.

Mesmo após uma boa faxina, o ambiente ainda pode conter fungos, bactérias e ácaros. O problema se agrava em locais com grande circulação de pessoas. Por isso, você precisa recorrer aos serviços de sanitização, que eliminam microrganismos nocivos e previnem a proliferação de doenças. A seguir, saiba tudo sobre esse tipo de procedimento.

O que é a sanitização de ambientes?

Trata-se de um trabalho que combate agentes patogênicos como bactérias, ácaros e fungos. Artigos de limpeza comuns, como vassouras e detergentes, não são eficazes para eliminar essas ameaças invisíveis, então é preciso recorrer a equipamentos especiais.

Para que serve a sanitização de ambientes?

Em linhas gerais, para garantir benefícios à saúde das pessoas, proporcionando leveza e bem-estar aos recintos. O acúmulo de bactérias, vírus e outros microrganismos impede que se que viva uma rotina plenamente saudável. Logo, a sanitização ajuda a frear a disseminação de doenças respiratórias, como rinites e resfriados.

Ainda, esse procedimento contribui na conservação de alimentos e objetos. Sem mofo ou bactérias para deteriorar os materiais, mantém-se a vida útil dos produtos por mais tempo.

Como a sanitização é feita?

A substância sanitizante é aplicada por uma equipe de especialistas. A única exigência é o isolamento do local pelo período em que durar o serviço. Os profissionais usam aparelhos de alta tecnologia e equipamentos de proteção individual adequados.

A ação química do produto forma uma película protetora nas paredes do ambiente, que ficam protegidas contra a proliferação de microrganismos. O tempo de aplicação depende diretamente do tamanho do espaço a ser sanitizado.

Poucas horas após o procedimento, pessoas e animais já podem retornar à área. O produto sanitizante é livre de riscos, pois não é inflamável nem corrosivo.

Quais estabelecimentos devem recorrer ao procedimento?

Qualquer residência ou estabelecimento comercial pode recorrer à sanitização de ambientes. Recomenda-se esse trabalho, especialmente, para endereços com grande circulação de pessoas.

A combinação de umidade, suor e temperaturas mais altas é comum em salas fechadas. Essa é a receita ideal para que colônias de bactérias aumentem. Boates e academias, por exemplo, devem recorrer à sanitização periodicamente, como já comentamos neste blog.

No caso de fábricas, devido ao elevado número de colaboradores em atividade, há de se considerar o risco de contaminação da produção. Dependendo do segmento – caso da indústria alimentícia, entre outras –, pode haver consequências para a saúde pública.

Falando nisso, clínicas, consultórios e hospitais também merecem atenção especial. Os pacientes carregam vírus e bactérias da rua. Portanto, a qualidade da limpeza é a chave para a prevenção e o combate a infecções.

Por fim, ainda podemos citar a necessidade da sanitização em escritórios, lojas, hotéis, pousadas, motéis e até mesmo veículos de passageiros. Já em se tratando de propriedades na zona rural, o serviço é importante para preservar a saúde tanto de pessoas quanto de animais.

É preciso renovar o serviço?

Sim. Recomenda-se que o serviço de sanitização de ambientes seja realizado a cada três meses. Essa medida garante a máxima eficácia do produto sanitizante.

Existe outra maneira de purificar o ar?

Existe. Além da sanitização tradicional, você pode realizar a aplicação do ozonizador. O aparelho desinfeta o ar, eliminando mofo, ácaros, bactérias e uma série de outros microrganismos. O equipamento é portátil, tem baixíssimo consumo de energia e não possui contraindicação para pessoas alérgicas, já que não utiliza químicos. É uma alternativa para remover odores ruins do ambiente, como cheiro de cigarro.

O que mais pode ser feito pela limpeza do ambiente?

É importante assegurar a correta higienização de cortinas, sofás e camas. Aliás, o acúmulo de ácaros num travesseiro pode ser a razão para espirros, coceira e até falta de ar. Esses pequenos aracnídeos comprometem bastante a qualidade do sono de um hóspede.

Sendo assim, recomendamos a sanitização de estofados. O procedimento é feito com um aparelho projetado para a limpeza profunda de camas, colchões, tapetes, sofás, cadeiras, berços, travesseiros, almofadas, cortinas, lençóis e outros tipos de tecidos. A renovação do serviço deve ser feita a cada quatro meses.

Quer experimentar o serviço antes de decidir se vai comprar? Clique na imagem abaixo e agende sua demonstração gratuita de Sanitização de Colchão, Tapetes e Estofados.

Os cuidados com a higienização do ar-condicionado também devem ser rigorosos. A maior parte desses equipamentos concentra grande quantidade de fungos e sujeira. Por isso, há uma técnica de sanitização desenvolvida especialmente para os condicionadores de ar.

Cabe ressaltar que, em ambientes com capacidade acima de 60.000 BTU, é obrigatório incluir um Plano de Manutenção, Operação e Controle (PMOC). Com esse documento, a empresa mantém seu sistema de climatização em dia, o que colabora para preservar a saúde respiratória do público e evita a depreciação precoce do maquinário.

A renovação da sanitização de ar-condicionado é recomendada a cada seis meses.

Quem realiza a sanitização de ambientes?

A Hoffmann conta com equipes treinadas e capacitadas para realizar o procedimento. A empresa, que tem mais de 30 anos de experiência no controle de pragas urbanas, oferece os seguintes serviços: sanitização de ambientes; sanitização de colchões, tapetes e estofados (com demonstração gratuita); sanitização de ar-condicionado.

Entre em contato conosco e saiba mais detalhes. Fones: (51) 3545-4999 | (51) 98111-4999 | (54) 99983-5959. Whatsapp: (51) 99749-4400. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios