Blog

Novidades e conteúdo exclusivo sobre controle de pragas.

Qual é a medida mais eficaz para combater insetos? Talvez você esteja pensando no veneno em spray. Realmente, basta um jato para matar baratas e mosquitos na hora. Só que, em pouco tempo, surgem novos invasores na sua casa. Isso acontece porque inseticida comprado em supermercado não resolve infestações.

Hoje vamos falar sobre o controle de pragas em residências. A seguir, entenda qual é a maneira correta de lidar com esse problema e tire dúvidas sobre dedetização.

Veneno para formiga piora a infestação

Para começar, citamos uma das pragas que mais ameaçam as cozinhas: formigas. Elas se alojam atrás dos azulejos, dentro de eletrodomésticos e em qualquer lugar com acesso fácil ao alimento.

Uma característica dessas criaturas é que elas se guiam pelo olfato. Por exemplo, quando uma operária encontra comida, ela libera o feromônio de recrutamento no solo. As colegas seguem o cheiro. Em poucos minutos, forma-se uma trilha imensa de insetos transportando mantimentos para dentro do ninho.

O mesmo acontece quando há perigo no ambiente. Nesse caso, as formigas liberam o feromônio de alarme, sinal de que devem bater em retirada.

O inseticida funciona como uma ameaça. Ao notarem o veneno, as pragas indicam a suas companheiras que é preciso fugir. A colônia, num movimento de preservação da espécie, se fragmenta em subgrupos. Vai cada turma para um lado – e elas procuram novos lugares para se alojar.

Ou seja: onde antes havia um único formigueiro, surgem vários. Tudo porque o inseticida espanta as formigas, em vez de matá-las.

Saiba mais: Revelamos os principais esconderijos de insetos urbanos

Inseticida não atinge a totalidade da colônia

Além disso, existe outra questão: muitos insetos nem sequer saem para a superfície. Pense nos cupins, por exemplo. A maioria deles permanece dentro das estruturas de madeira o tempo todo.

A rainha da colônia se instala no interior do móvel. Ao longo da vida, ela deposita milhões de ovos, de onde eclodem larvas que vão se transformar em seres adultos. Esses, por sua vez, devoram a madeira de dentro para fora.

Os únicos cupins que costumam sair do ninho são os reprodutores. Eles têm asas e são popularmente conhecidos como aleluias ou siriris. Você pode até tentar espantá-los com inseticida, mas é bem provável que outros exemplares estejam escondidos no batente da porta, num rodapé da sala ou na quina de uma mesa.

É muito difícil acessar o núcleo do cupinzeiro para a aplicação do veneno. E, enquanto a rainha estiver viva, ela continuará tendo herdeiros, o que prolonga a infestação.

Saiba mais: Formigas comem cupins e também atacam a madeira

Veneno ineficiente aumenta o risco de intoxicação

Enfim, há um terceiro fator que explica por que inseticida de supermercado não funciona. Algumas marcas agem apenas contra pragas adultas. Isto é, os venenos não eliminam ovos, larvas e pupas, que são estágios anteriores da evolução desses bichos.

Para ilustrar, vamos falar das pulgas. Uma fêmea pode depositar 20 ovos por dia no ambiente. A incubação dura entre dois e 12 dias, dependendo da temperatura e do nível de umidade do lugar.

Em seguida, surgem as larvas, que se alimentam de matéria orgânica (fragmentos de pele, fezes se insetos e outras sujeiras presentes no local). Desse modo, elas não precisam de um hospedeiro para chegar à maturidade. Pronto: em poucas semanas, a sala está tomada por centenas de seres saltitantes e sugadores de sangue.

Vendo que a infestação continua, muita gente resolve aumentar a dose de inseticida. Isso é um perigo à saúde de pessoas e animais domésticos! O excesso de produtos tóxicos no ar pode causar alterações de visão, tosse, vômito, sudorese e fraqueza muscular.

Em caso de sintomas de envenenamento, procure o pronto-socorro mais próximo. Você também pode ligar para o plantão do Centro de Informação Toxicológica do Rio Grande do Sul (CIT/RS), no telefone 0800.721.3000.

Saiba mais: Primeiros socorros após intoxicação por inseticida

Controle de pragas com domissanitários profissionais

Já deu para perceber que inseticidas comuns são meros paliativos, né? Eles ajudam a eliminar as baratas e os mosquitos aparentes, mas não atuam nos focos de infestação. Sendo assim, a proliferação de pragas continua.

Felizmente, existem produtos capazes de agir contra ovos, larvas, pupas e insetos adultos. Eles são classificados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) como domissanitários desinfestantes. Trata-se de um termo técnico para o que os leigos chamam de veneno.

As substâncias autorizadas pela Anvisa são de uso controlado. Por essa razão, somente imunizadoras autorizadas podem comprar e utilizar esses artigos. Tais empresas prestam o serviço de controle integrado de pragas, conhecido como desinsetização ou dedetização.

A restrição da venda ocorre porque domissanitários podem ser tóxicos. Existe uma forma correta de administrá-los sem causar danos ao meio ambiente ou à saúde humana. Logo, não é qualquer indivíduo que pode manusear esses inseticidas poderosos.

Os profissionais responsáveis pela desinsetização passam por treinamento e seguem normas de segurança, que incluem o uso de equipamentos de proteção individual e o isolamento da área durante a aplicação. Se você enfrenta problemas com baratas, formigas ou cupins em sua casa, chame ajuda especializada.

Saiba mais: Diferenças entre domissanitário e agrotóxico

Como escolher a dedetizadora certa

A imunizadora que ofereça serviços de desinsetização (dedetização de insetos) e descupinização (dedetização de cupins) deve apresentar licença para operar. No Rio Grande do Sul, o órgão que autoriza e fiscaliza esse tipo de atividade é a Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luís Roessler (Fepam).

Portanto, verifique se a dedetizadora mantém a licença da Fepam em dia. Esse documento garante que a equipe segue as normas técnicas para conduzir o trabalho com segurança.

Além disso, faça uma pesquisa de mercado entre as empresas do ramo. Desconfie de orçamentos muito abaixo da média. O preço camarada pode indicar que a companhia não investe o suficiente em equipamentos, ou então utiliza produtos de baixa qualidade.

Saiba mais: Quanto custa uma dedetização?

O inseticida não funciona mais e você está precisando de ajuda profissional? Chame a Hoffmann. Fomos a primeira imunizadora do Estado a conquistar o Selo de Proteção Bayer, certificação internacional que assegura a excelência do serviço.

Entre em contato conosco e solicite um orçamento! Atuamos com controle de insetos, controle de ratos e controle de cupins e brocas.

Fones: (51) 3545-4999 | (51) 98111-4999 | (54) 99983-5959. Whatsapp: (51) 99749-4400. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios