fbpx

Blog

Novidades e conteúdo exclusivo sobre controle de pragas.

Existem diversos tipos de pragas urbanas que podem estar dentro da sua casa agora mesmo, destruindo o seu patrimônio. Algumas delas possuem características muito parecidas, o que confunde quem é leigo e leva a gastar dinheiro com produtos que não dão resultado. 

Para garantir que sua casa está livre de cupins – ou para confirmar que ela precisa de uma descupinização agora mesmo – veja estes 5 sinais inegáveis de infestação por cupins para você tirar a prova e tomar providências o quanto antes!

 

  1. Asinhas de cupins soltas

Com certeza você já viu uma revoada de cupins. Eles ficam alguns dias voando perto das lâmpadas e são bem irritantes, mas é quando perdem as asas que se tornam um problema de verdade: muita gente acha que eles foram embora, mas, na verdade, eles deixaram as asinhas para trás porque encontraram um local para se instalar e criar sua colônia. E se as asinhas estão na sua casa, é porque ela foi a escolhida! Em algum móvel, batente, estrutura ou peça de madeira perto das asinhas soltas existem pelo menos 2 cupins iniciando uma infestação!

 

  1. Farelinho de cupim

Aquele resíduo, um granulado em forma de microesferas marrons, que costumamos ver perto de móveis, é o excremento – o cocô – do cupim. Ele se parece com uma serragem.

E o mais grave é que ele só fica evidente quando as galerias escavadas na madeira já estão lotadas, ou seja, o “farelinho” significa que os cupins já se instalaram, formaram colônia, se alimentaram e encheram as galerias com  detritos. Para limpar seu habitat e seguir se movimentando por estas galerias, eles fazem uma faxina, jogando os resíduos para fora.

Vale lembrar que as brocas também deixam um pozinho e podem ser confundidas com cupins. Você pode diferenciar os resíduos das brocas pois são bem mais fininhos. 

Em qualquer um dos casos chame a imunizadora para uma inspeção técnica.

 

Saiba mais: DOSSIÊ: o que você precisa saber para eliminar os cupins

 

  1. Furinhos

O furinho, com cerca de 1 milímetro de diâmetro, é um sinal claro da invasão dos cupins.

Mas preste atenção: nem sempre os móveis, batentes e objetos infestados vão apresentar furinhos! Isso porque os cupins entram por quinas, frestas e partes do móvel que não têm acabamento e não ficam aparentes, então você não perceberá apenas olhando a superfície.

Cupins não consomem necessariamente madeira, e sim materiais com celulose, o que inclui papel, tecido, madeiras e até o drywall (gesso acartonado). Por isso, furinhos em caixas de papel, livros, documentos e cadernos podem sinalizar a presença de cupins.

 

  1. Madeira quebradiça e oca

Uma forma muito triste de detectar a infestação é descobrir que só sobrou a “casquinha” daquele móvel que você gosta tanto! O que antes era uma estrutura forte, agora está oco, consumido pelos cupins.

Como dissemos antes, talvez a superfície não apresente os furinhos, pois a forma de entrada foi através de uma quina ou de uma área da madeira sem proteção.

Algo muito comum é ver batentes de portas que foram atacados pela parte interna. Como isso pode acontecer? Os cupins podem ter feito galerias pelo concreto das paredes, passando por frestas e rachaduras, e se instalado nos batentes de portas e janelas.

 

Saiba mais: Proteja sua casa dos cupins alados

 

  1. Túneis de terra pelas paredes

Os cupins de solo, que preferem locais úmidos, precisam sair em busca de alimento para a colônia. Nesse caso, os vestígios mais comuns são rastros de terra que ficam pelo caminho e pelas paredes. 

Os cupins constroem esses tubos de lama como uma forma de abrigo, até porque o contato com a luz do dia pode ser prejudicial a eles..

Essa espécie tem mandíbulas poderosas e pode superar quase qualquer obstáculo para chegar à madeira, podendo condenar uma construção inteira!

Se você não identificou nenhum desses sinais, levante as mãos para o céu e agradeça! Mas mantenha-se alerta e, de preferência, considere um serviço preventivo de descupinização, para evitar que a próxima revoada se instale na sua casa.

Mas, se você percebeu alguns desses sinais, não perca tempo: chame logo o serviço de descupinização! Além de ser preventivo, ele também pode ser curativo, ou seja, eliminar as infestações já presentes.

Não se engane: as soluções contra cupins que estão disponíveis no varejo só têm algum efeito nos casos em que o ataque recém começou – o que é muito difícil de confirmar.

O ideal é contar com a ajuda profissional e com produtos que só podem ser usados por empresas credenciadas e autorizadas.

 

Como controlar uma infestação de cupins?

técnico da Imunizadora Hoffmann aplicando tratamento contra cupim

 

Controlar uma infestação de cupim em casa requer ajuda especializada. Apenas técnicos treinados conseguem inspecionar o ambiente com eficácia. Os profissionais identificam o núcleo da colônia e eliminam a rainha – única maneira possível de interromper o ciclo de destruição da praga.

Vale lembrar que os venenos de cupim mais eficientes não são vendidos a pessoas físicas. Você nunca encontrará esses produtos nas gôndolas de um supermercado, por exemplo. Esse é mais um motivo para contratar uma empresa de descupinização, que utiliza nomes como imunizadora ou dedetizadora.

Independentemente da nomenclatura, fato é que a companhia deve ter licença da Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler (Fepam). O órgão é responsável por autorizar e inspecionar a atividade de controle de pragas urbanas no Rio Grande do Sul.

Saiba mais: Entre em contato e solicite uma visita técnica

Também é necessário que a equipe administre substâncias registradas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Essa é uma garantia de que os produtos foram testados, assegurando a eficácia da operação e a proteção ao meio ambiente.

Lembre-se: receitas caseiras, como querosene ou óleo de motor queimado, não servem para matar cupim. Pior ainda, elas põem a sua segurança em risco. Há possibilidade de incêndios e intoxicação.

Se você identificou sinais de infestação de cupim, chame quem entende do assunto. Conte com a experiência da Hoffmann. Nossos colaboradores realizam cursos de capacitação e seguem manuais de boas práticas para oferecer um serviço de excelência.

A garantia do controle de cupins e brocas é de 12 meses, com assistência técnica durante todo o período. Entre em contato conosco e solicite um orçamento. Fones: (51) 3545-4999 | (51) 98111-4999 | (54) 99983-5959. Whatsapp: (51) 99749-4400. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios