Blog

Novidades e conteúdo exclusivo sobre controle de pragas.

A fábula infantil ensina que devemos seguir a lição das formigas. Em vez de levar a vida mansa da cigarra, precisamos trabalhar duro durante o verão para enfrentar o rigoroso inverno. Trata-se de uma boa metáfora, mas que talvez não deva ser levada ao pé da letra. Isso porque esses insetos perigosos são sinônimo de destruição.

Formigueiros podem até representar um exemplo incrível de engenharia. Porém, no ambiente urbano, essas obras superelaboradas são erguidas dentro de móveis e paredes. Cada túnel que as operárias escavam aumenta a degradação das estruturas. Ou seja, uma infestação significa prejuízo material na certa.

Um segundo risco relacionado às formigas é a transmissão de doenças. Elas transitam por aí carregando fungos, bactérias e outros microrganismos. Por isso, especialistas afirmam que elas são tão nocivas quanto as baratas, já que podem espalhar agentes patógenos.

Para piorar a situação, não adianta utilizar inseticidas comuns. Esses produtos apenas espantam a praga. É necessário investir no controle de insetos, procedimento conhecido como desinsetização ou dedetização. A seguir, vamos explicar por que esse é um trabalho para profissionais.

Formiga saúva pode prejudicar lavouras

Antes de falarmos dos serviços de desinfestação, vale entender melhor as características das formigas. A maioria delas cumpre funções importantes na natureza. Elas ajudam a aerar o solo e a polinizar vegetais.

Porém, há espécies que ameaçam a produção agrícola. A saúva é uma delas. Muita gente a chama de “cortadeira”, pois ela picota partes das plantas e carrega-as até o ninho. As folhas e os ramos são usados para o cultivo de um fungo, que vem a ser o verdadeiro alimento do animal.

Uma única saúva pode sustentar até 20 vezes o próprio peso. Desse modo, consegue carregar materiais muito maiores que si mesma, inclusive sementes e outros insetos.

Além da força extraordinária, essa formiga trabalha incessantemente, tal como na história para crianças. O resultado é que a colônia pode atingir florestas inteiras de eucaliptos, pinus e acácias, o que prejudica a indústria madeireira.

Outros alvos possíveis são as árvores frutíferas e as lavouras de soja, um dos principais itens de exportação do Rio Grande do Sul. De acordo com pesquisadores da Universidade Federal de Pelotas, o Estado registra pelo menos dez espécies de cortadeiras – principalmente na metade oeste, onde estão as plantações.

Saiba mais: Revelamos os principais esconderijos dos insetos
Formigas urbanas invadem a cozinha e danificam móveis

Se as formigas causam problemas até no ambiente natural, imagine o que elas podem fazer na sua casa ou no seu trabalho. Em cidades, esses animais são considerados sinantrópicos, isto é, pragas urbanas. E cada grupo possui hábitos diferentes.

Por exemplo, já falamos aqui no blog sobre os insetos perigosos do gênero Camponotus. Os nomes populares variam bastante: traguá, sarassará, sararau, formiga-doceira ou formiga-de-cupim.

Esse último apelido indica o comportamento dessas criaturas. Tal como cupins e brocas, elas devoram a madeira para expandir o ninho e chegar até o alimento. Alguns pontos vulneráveis são assoalhos, decks, portas, lareiras e sótãos. A preferência é por estruturas apodrecidas ou danificadas pela umidade.

Nesse caso, uma infestação tem potencial para destruir móveis, o que acaba desvalorizando o patrimônio material. Só que existem ainda mais motivos de preocupação.

Um deles é a formiga-argentina (Linepithema humile), de coloração marrom. Você pode encontrá-la em locais inusitados, como dentro de eletrodomésticos e atrás de azulejos. Qualquer lugar abrigado dos predadores serve para a instalação da colônia, que atinge proporções enormes.

Despensas e cozinhas são as áreas mais infestadas. A razão para isso está na abundância de comida, como pães, carnes e biscoitos. Até mesmo a água acumulada na pia ajuda a saciar a sede desses bichos, sendo um atrativo a mais para eles.

A presença de formigas causa quebra nos alimentos atingidos. Não bastasse a perda, também há risco sanitário, uma vez que as invasoras podem espalhar fungos e bactérias por onde passam.

Saiba mais: Como controlar baratas, moscas e formigas em restaurantes
Como formigas contribuem para o fenômeno das superbactérias

Surpreendentemente, algumas espécies de formigas são atraídas pelo material esterilizado presente em clínicas e hospitais. Dessa forma, os artrópodes atuam como um indicador natural de limpeza – afinal, demonstram que os instrumentos foram higienizados da maneira correta.

No entanto, quem dera esse fenômeno trouxesse alívio aos pacientes. Ocorre exatamente o contrário.

Os insetos trafegam por qualquer ambiente para buscar alimento. Qualquer ambiente mesmo. Eles podem atravessar canos de esgoto, latas de lixo e cadáveres de animais.

Após andarem por essas áreas contaminadas, as formigas retornam ao interior das edificações. Muitas vezes, carregam fungos, vírus e outros microrganismos. Como as pessoas internadas em unidades de saúde já estão com a imunidade fragilizada, a proliferação de agentes patógenos abre espaço para surtos de doenças.

Nos centros de tratamento intensivo, a preocupação mais grave são as superbactérias, resistentes à maioria dos antibióticos. Caso insetos transitem por esses locais, poderão carregar os micróbios superpoderosos para outras alas e infectar indivíduos saudáveis.

Saiba mais: Qual é a época certa para o controle de cada praga urbana?
Desinsetização é o único jeito de controlar formigas

No artigo de hoje, vimos como formigas são insetos perigosos. Falta somente explicar o jeito correto de realizar o controle dessa praga.

Nem tente recorrer aos inseticidas vendidos em supermercados. Esses produtos simplesmente afugentam os bichos. É que os artrópodes são sensíveis a odores e, inclusive, se comunicam por esse sentido.

Ao notar ameaças, a formiga libera o feromônio de alarme no ar, mantendo as companheiras afastadas. Quando a barra está limpa, ela larga o feromônio de recrutamento no solo, criando uma trilha até o alimento. É por essa razão que, quando uma delas encontra um pote de açúcar, surgem outras dezenas na sequência.

Borrifar veneno em spray sobre as miúdas cria outra situação problemática. Como mecanismo de defesa, a colônia se fragmenta, então o que era um único foco de infestação pode se transformar em vários formigueiros pela casa. Solução nada inteligente, hein?

Manual de Recomendações - Imunizadora Hoffmann

O controle de insetos profissional é o único recurso para afastar formigas do ambiente. Primeiro, as equipes de desinsetização inspecionam o perímetro, visando a localizar os ninhos e identificar os tipos de espécies invasoras. Depois, aplicam o domissanitário, uma substância de uso controlado. O produto elimina infestações e também tem ação preventiva, impedindo que novas criaturas se instalem ali.

Apenas empresas licenciadas podem realizar esse procedimento com segurança. A Hoffmann está nessa lista. Seguimos todas as normas para garantir resultados eficazes sem comprometer a sua saúde.

Livre-se de vez das formigas! Entre em contato conosco e solicite um orçamento para controle de insetos. Fones: (51) 3545-4999 | (51) 98111-4999 | (54) 99983-5959. Whatsapp: (51) 99749-4400. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios