Blog Imunizadora Hoffmann

Novidades e conteúdo exclusivo sobre controle de pragas.

controle de pragas em empresas é uma exigência legal a muitos estabelecimentos comerciais e industriais, inclusive sendo requisito para a concessão e a manutenção do Alvará de Funcionamento. Pudera: insetos e ratos são vetores de doenças, com potencial para contaminar o ambiente de forma assustadora.

Sendo assim, o controle de pragas profissional é muito mais que uma burocracia a ser cumprida. Trata-se de uma questão de saúde e segurança tanto para seus colaboradores quanto para o público externo. A seguir, veja o que fazer para proteger seu negócio.

O que é e como funciona o controle de pragas para empresas?

Você se lembra do termo “dedetização”? Como já explicamos num artigo anterior, essa denominação é antiquada. A expressão correta é Controle (ou Gerenciamento) Integrado de Pragas.

Estamos nos referindo a um sistema que incorpora ações preventivas e corretivas contra vetores e pragas, impedindo que eles causem problemas significativos. Para tanto, são aplicados métodos de controle, bem como critérios para garantir resultados positivos sob os pontos de vista higiênico, ecológico e econômico.

Além disso, o serviço especializado minimiza o uso incorreto de praguicidas. Não raro, essas substâncias tóxicas são empregadas por pessoas sem conhecimento técnico, o que acaba ameaçando a saúde humana e o meio ambiente.

No sistema de controle de pragas em empresas, aliamos ações preventivas e corretivas, como medidas físicas, químicas e biológicas. Todas elas têm por objetivo prevenir os 4 As do Controle de Pragas (Acesso, Abrigo, Água e Alimento).

São esses cuidados que impedem a permanência e a proliferação de pragas urbanas que possam comprometer a qualidade higiênico-sanitária do local ou do produto ali armazenado. Vamos falar mais sobre essas ações daqui a pouco, mas, se você quiser se aprofundar no assunto, temos um post específico. Siga o link abaixo e confira!

Quais empresas são obrigadas a ter controle de pragas?

As empresas sujeitas ao licenciamento e à fiscalização da Vigilância Sanitária ou do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) têm essa obrigação.

Conforme as legislações municipal e estadual, e respeitando-se ainda o porte do empreendimento, é necessário apresentar o laudo de inspeção e tratamento contra pragas urbanas (desinsetização, desratização) e o laudo da limpeza da caixa d’água. Essa documentação é exigida para a abertura do negócio e, mais tarde, de maneira periódica, em rotinas de fiscalização.

Vale lembrar que o laudo e o controle propriamente dito são, obrigatoriamente, realizados por uma companhia especializada e com registro no órgão regulador. No Rio Grande do Sul, a entidade reguladora é a Fepam (Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler). Portanto, ao contratar uma imunizadora, verifique se ela é licenciada.

Os exemplos a seguir são de estabelecimentos que necessitam do controle de pragas para a obtenção do alvará de funcionamento. Dependendo do setor, a periodicidade do controle será mensal, enquanto para outros será semestral ou anual. Confira junto à Vigilância Sanitária do município qual é a exigência para o seu caso.

Leia também: Controle de pragas evita multas da Vigilância Sanitária

Controle de pragas em estabelecimentos comerciais de alimentação

Entram nessa categoria o varejo e o atacado com exposição de alimentos industrializados, hortifrutigranjeiros, carnes, pescados e alimentos preparados. Exemplos: mercados, supermercados, hipermercados, mercearias, padarias, açougues e lojas de conveniências.

O controle de pragas em supermercados é uma exigência dos órgãos de vigilância sanitária porque insetos e ratos, quando entram em contato com alimentos, podem transmitir microrganismos causadores de doenças. Sendo assim, é necessário tomar medidas para garantir a segurança dos consumidores.

área de estoque do mercado é uma das que mais merecem atenção. Devido à alta quantidade de produtos alimentícios armazenados, ela se torna alvo fácil para ratos. Os roedores têm preferência por frutas e cereais, mas podem atacar outras mercadorias. Confira o que fazer, além do controle profissional, para evitar prejuízos:

  • Vede frestas e rachaduras nas paredes, já que os animais podem construir tocas ali;
  • Mantenha as prateleiras elevadas em relação ao chão e distantes umas das outras;
  • Evite acumular entulho ou acondicionar material rente às paredes;
  • Guarde os perecíveis em embalagens fechadas;
  • Caso haja sinais como ranhuras, manchas ou pegadas nos produtos, descarte-os imediatamente.

Outros setores importantes são os que manipulam alimentos diretamente, como o açougue e a padaria. Nesses lugares, os ingredientes não devem ficar expostos, pois atraem diversas criaturas. As baratas francesinhas (Blatella germanica), aquelas miúdas, são bastante comuns em empresas do ramo alimentício. Para controlá-las, siga as dicas:

  • Varra o chão e higienize a superfície com pano úmido sempre que houver farelos ou migalhas;
  • Arrede móveis, inclusive bancadas e refrigeradores, para retirar a sujeira que fica nos cantinhos;
  • Lave os utensílios de cozinha para impedir o acúmulo de gordura, um chamariz de baratas;
  • Remova sobras de alimentos, descartando-as em embalagens fechadas;
  • Armazene o lixo em local afastado da zona de trabalho;
  • Jamais estoque ou manipule alimentos vencidos.

A equipe do Super Tres, de Porto Alegre, conta com os serviços da Hoffmann para o controle de pragas empresarial. Assista ao depoimento do diretor, Valcir Tres, no vídeo abaixo:

Controle de pragas em serviços de alimentação

São os serviços de preparação e fornecimento de refeições prontas para consumo. Entram nessa categoria, entre outros: restaurantes comerciais e industriais, lanchonetes, buffets, cafeterias, pizzarias e cozinhas de instituições (creches, escolas, asilos e hospitais).

Aqui no blog, temos um artigo específico sobre controle de pragas em restaurantes. Acesse o link ao lado para saber detalhes sobre as boas práticas nesse setor.

Controle de pragas na indústria alimentícia

A indústria alimentícia também corre perigo constante devido à presença de insetos e roedores. Criaturas como formigas e baratas podem carregar microrganismos nas patas, causando contaminação do ambiente (e, por consequência, dos insumos ali manipulados).

Em razão disso, é importante investir no controle de pragas profissional. Essa orientação vai para panificadoras, produtores de alimentos de origem animal (frigoríficos, laticínios, avícolas etc.), indústrias de fracionamento de alimentos, produtores de embalagens para alimentos e empresas responsáveis por produção, armazenamento e transporte de bebidas.

Se você atua num desses ramos, confira nosso artigo sobre controle de pragas na indústria de alimentos. Lá temos orientações aprofundadas.

Outra opção é baixar gratuitamente nosso e-book Alimentos mais que saudáveis. Veja:

E-book grátis: Como promover segurança sanitária no Setor de Alimentos

Controle de pragas para empresas de saúde

No segmento de saúde, o perigo maior são os surtos de doenças. Isso porque as pragas conseguem transportar fungos e bactérias de um lugar para outro. Ou seja: se elas entrarem em contato com um agente patógeno, acabam alastrando o microrganismo para todo canto, o que eleva o risco de infecções.

Recomendamos o controle integrado de vetores e pragas aos seguintes estabelecimentos:

  • Clínicas médicas;
  • Clínicas estéticas;
  • Hospitais;
  • Laboratórios;
  • Consultórios;
  • Farmácias e drogarias;
  • Clínicas veterinárias;
  • Comércio de produtos médicos, odontológicos e farmacêuticos;
  • Produtores e distribuidores de medicamentos, drogas e insumos farmacêuticos.

Outros serviços que precisam de controle de pragas

Em geral, estabelecimentos que recebem um grande fluxo de pessoas devem contar com o controle de pragas para empresas. Podemos citar, por exemplo, o ramo de hotelaria: hotéis, pousadas, resorts, hostels etc. Nesses lugares, percevejos e pulgas podem vir escondidos na bagagem dos viajantes.

Saiba mais: Tudo sobre controle de pragas em hotéis

Também vale mencionar as funerárias e casas velatórias. Afinal, esses ambientes podem atrair variados tipos de insetos – seja pela presença dos corpos velados, seja pela quantidade de flores durante as cerimônias.

Então, sua empresa se enquadra numa das atividades que citamos até aqui? Observe que as referências acima são apenas alguns exemplos. Por isso, indicamos que você verifique as legislações aplicáveis ao seu negócio para evitar surpresas desagradáveis, como multas e interdições.

O controle de pragas ajuda a assegurar a saúde de consumidores e trabalhadores da sua empresa. Aliás, se você ainda não conhece os principais sinais de infestação, acesse o infográfico abaixo. Lembre-se: a presença de um único inseto ou rato no local já acende o sinal amarelo para problemas mais graves.

Infográfico Sinais de Infestação de Pragas nas Empresas

Além da obrigação legal

Embora a legislação não obrigue todas as empresas a realizarem o controle preventivo de pragas, essa é uma prática recomendada a qualquer negócio que receba grande contingente de pessoas. Trata-se de um cuidado a mais para o conforto e a segurança sanitária do público.

Controle de pragas em escolas

Um exemplo são as escolas. Nelas, o serviço previne acidentes e transmissão de doenças.

A atenção deve ser intensificada na Educação Infantil, já que crianças pequenas são mais suscetíveis a alergias decorrentes da picada de insetos.

A pulverização de substâncias líquidas exige evacuação da área, então deve ocorrer no período de férias escolares, sem atrapalhar o calendário de aulas. Já a aplicação de gel contra baratas, a instalação de armadilhas para ratos e o uso de armadilhas luminosas para moscas podem ser realizados a qualquer momento.

Controle de pragas em veículos coletivos

Em ônibus de linha, vans escolares e veículos de turismo, o perigo está nos lanches que os passageiros fazem. As migalhas geralmente caem no chão ou ficam escondidas entre as costuras dos assentos, tornando-se um banquete para insetos.

Baratas e formigas são as pragas mais comuns. Além de alimento de sobra, elas encontram nos coletivos um refúgio seco e quentinho para se proliferar.

E os bichos gostam de temperaturas elevadas. Por isso, é possível encontrar formigueiros até mesmo no motor ou no painel do motorista – uma situação alarmante, pois a saliva das formigas é ácida e capaz de danificar componentes eletrônicos.

Para evitar infestações nos ônibus, é importante aspirar os estofados regularmente e investir na dedetização automotiva. O link ao lado traz mais detalhes.

Como avaliar o controle de pragas em sua empresa?

Empresas de qualquer segmento se baseiam em relatórios. Esses documentos oferecem um resumo da situação financeira, das questões administrativas e das demais demandas da organização. Quando assinados por um técnico responsável, conferem credibilidade às informações.

No caso do controle de pragas, o parecer de especialistas atesta a segurança do local. Ou seja: é um sinal verde para que indústrias, lojas, hotéis, restaurantes, boates, escolas e quaisquer outros estabelecimentos entrem em operação sem risco à saúde pública.

Entre os relatórios e pareceres para avaliar o controle de pragas, destacam-se:

  • Parecer técnico: a análise do biólogo fornece indicações para que o controle de pragas seja otimizado, incluindo, por exemplo, fotos das áreas que precisam ser ajustadas;
  • Mapeamento dos Pontos de Iscagem: identifica os locais estratégicos onde foram instaladas as iscas;
  • Relatório Técnico de Atividade: lista dados específicos da desinsetização, desratização ou descupinização, como os indicadores de consumo dos produtos utilizados;
  • Certificado de Execução do Serviço: legaliza o alvará de funcionamento do contratante junto à Vigilância Sanitária, responsável pela fiscalização das instalações;
  • Comprovante de Execução do Serviço (Ordem de Serviço): formaliza o trabalho prestado ao cliente, discriminando os procedimentos realizados e a data em que foram executados.

Leia também: Evite estes 7 erros ao contratar controle de pragas

Onde encontrar empresa de controle de pragas para seu negócio?

Hoffmann tem mais de 35 anos de experiência como empresa de controle de pragas no Rio Grande do Sul. Fomos a primeira imunizadora do estado a conquistar o Selo de Proteção Bayer, certificação internacional que comprova a excelência de nossos serviços.

Também investimos em capacitação técnica e em equipamentos de ponta para oferecer os melhores resultados, com eficiência, segurança e proteção ambiental.

Hoffmann dispõe de um dashboard digital que reúne toda a documentação necessária para você avaliar o controle de pragas. Na Área do Cliente, é possível encontrar notas fiscais, boletos, mapeamentos e relatórios relativos ao serviço.

Até mesmo os pontos de iscagem são cadastrados no sistema por meio de QR code. Dessa forma, todo o processo pode ser gerido com agilidade e praticidade.

Você nota a diferença desde o início. Antes do dia marcado, enviamos um e-mail confirmando a data de agendamento, o nome do especialista designado e as recomendações para preparar o ambiente. Após o atendimento, o comprovante do serviço é enviado por e-mail.

Confie em nossa Política de Qualidade. Entre em contato conosco e solicite um orçamento para controle de insetoscontrole de ratos ou controle de cupins e brocas.

Fones: (51) 3545-4999 | (51) 98111-4999 | (54) 99983-5959WhatsApp: (51) 99749-4400. Atendemos ao estado do Rio Grande do Sul.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar por E-mail
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Pinterest

Posts Relacionados