Blog Imunizadora Hoffmann

Novidades e conteúdo exclusivo sobre controle de pragas.

O que você acha? A palavra correta é dedetização ou detetização? Essa é uma dúvida muito comum na hora de falar ou mesmo de pesquisar pelo serviço na internet. Talvez você mesmo tenha chegado até aqui justamente fazendo essa pesquisa, buscando uma empresa para eliminar os insetos da sua casa ou empresa, certo?

Continue a leitura e descubra a versão correta desta palavra e o que está por trás disso.

Qual é a origem da palavra dedetização?

Como você deve ter percebido pelo título, a versão correta é dedetização.

Para entender de onde veio esse nome, repare no exemplo a seguir: quando vamos digitalizar um documento, geralmente utilizamos a palavra “escanear”, em função do uso do scanner, equipamento necessário no processo.

Com a dedetização ocorre o mesmo: a origem do verbo dedetizar vem do produto pesticida utilizado para combater infestações de parasitas nas lavouras, o diclorodifeniltricloroetano, conhecido pela sigla DDT. Assim, a aplicação do DDT ficou popularmente conhecida como dedetização.

Barato e altamente eficaz, o DDT foi considerado o primeiro pesticida moderno, sendo bastante utilizado durante a Segunda Guerra Mundial. O produto era empregado nas lavouras como forma de controlar infestações de parasitas. Porém, o uso desmedido ocasionou a contaminação do solo e dos alimentos. Em humanos, o contato tinha potencial de causar distúrbios sensoriais, dificuldades respiratórias e até o óbito.

Aos poucos, o pesticida foi sendo abandonado. No Brasil, a fabricação, a comercialização e o uso foram proibidos em 2009, com a sanção da Lei nº 11.936.

Quanto à nomenclatura do serviço de dedetização, ela não corresponde mais à realidade das imunizadoras. Muitas empresas ainda usam o termo porque ele é mais conhecido entre o público – também vamos utilizar a palavra “dedetização” ao longo deste texto para facilitar a compreensão. No entanto, o segmento adotou o termo controle de pragas.

Saiba mais: Não é dedetização, é controle de pragas

O que substituiu o DDT?

Com a comprovação dos efeitos danosos à saúde pública e ao ambiente, além de proibir o uso do DDT, a Agência de Vigilância Sanitária e o Ministério da Saúde do Brasil regulamentaram o uso de Produtos Domissanitários em locais com circulação de pessoas. Isso significa que as empresas de dedetização não podem usar produtos agrícolas (agrotóxicos) na sua casa ou local de trabalho.

Isso é muito importante: na hora de contratar, pergunte para o prestador de serviço se os produtos são realmente domissanitários, pois estes são desenvolvidos com uma tecnologia que garante mais segurança para a vida das pessoas e maior toxicidade para as pragas.

Dedetização de insetos

Controle de insetos com o uso de domissanitários em uma residência.

Atualmente, há uma séria preocupação com o impacto de inseticidas, raticidas e afins no meio ambiente. Além de utilizar químicos autorizados pelo Ministério da Saúde, as empresas do ramo seguem manuais de boas práticas ou, ao menos, deveriam seguir certos critérios para serem empresas adequadas a realizar o serviço. Assim, os procedimentos são conduzidos de modo que não interfiram no bem-estar de pessoas e promovam a segurança dos animais em uma dedetização.

Qual a diferença entre dedetização de insetos e controle de pragas?

A nova nomenclatura – controle de pragas – abarca, de maneira mais adequada, as questões atuais de responsabilidade e segurança ambiental, mostrando que as pragas não são controladas apenas com veneno, mas também com outras medidas de segurança sanitária.

Também existe uma HONESTIDADE na expressão “controle de pragas”: ela informa que a ação é controlar, pois a promessa de eliminar definitivamente não é verdadeira. O serviço tem um tempo de garantia e combina várias ações. Depois disso, o efeito residual do domissanitário já não é mais tão efetivo e chega o momento de refazer o procedimento.

Elaboramos um comparativo para você entender as principais diferenças entre a dedetização e o controle de pragas.

Dedetização ou Controle de pragas

Diferença entre Dedetização e Controle de Pragas

No que diz respeito à eficiência, é fundamental ressaltar que o uso de produtos adequados para combater cada espécie de praga é indispensável.

Existem ainda outras terminologias para designar este mesmo processo:

  • Detetização (a forma errada de escrita) é um termo popularmente usado para dedetização de insetos. Entretanto, o único registrado nos dicionários da língua portuguesa é “dedetização” mesmo.
  • Desinsetização e desinfecção com inseticida também são nomenclaturas possíveis para classificar o processo de afastamento e controle das pragas pelo uso de inseticida.
  • Imunização, assim como chamamos nossa empresa desde o começo de suas atividades, é um processo que tem o intuito de tornar imune algo (no caso, o seu ambiente).

Para que serve a dedetização?

Existem duas funções principais do controle de pragas, erroneamente chamado de dedetização:

Processo curativo

O serviço curativo busca um controle imediato da infestação de alguma praga, ou seja, age de forma emergencial para sanar um problema que já se encontra instalado. Geralmente, é solicitado quando os ocupantes percebem a gravidade da infestação ou quando são cobrados por alguma necessidade legal através da Vigilância Sanitária, em caso de empresas. Se o controle de pragas do seu ambiente não está em dia, é imprescindível prestar muita atenção em sinais de infestação dos bichinhos que podem estar fazendo um grande estrago.

Todos os serviços curativos são também preventivos, entretanto o contrário não é válido.

Processo preventivo

O serviço preventivo é para locais que estão sem pragas no momento e querem garantir a qualidade do espaço, ou seja, querem prevenir qualquer chance de uma infestação. Com o processo preventivo, é formada uma barreira protetora no ambiente, evitando o acesso das pragas e, consequentemente, sua permanência e proliferação.

Qualquer pessoa ou empresa que já tenha sofrido perdas materiais, financeiras ou, até mesmo, de reputação, em função de cupins, ratos, baratas, moscas ou outras pragas, sabe que o serviço preventivo é sempre mais econômico e vantajoso.

Isso sem falar das ameaças à saúde que se repetem todos os anos na chegada do calor, com o aumento dos mosquitos, aranhas e escorpiões.

Se você ainda não sabe quais são os sinais para identificar possíveis incidentes com pragas em seu ambiente, temos um infográfico que essas informações. É só clicar no banner abaixo e baixar gratuitamente!

Infográfico - Sinais da presença de pragas urbanas

 

Por que fazer a dedetização?

Nenhuma edificação está totalmente imune à invasão de pragas. Aberturas, frestas, buracos, ralos, tubulações, qualquer espaço é uma forma de entrada de insetos e pragas. Depois que eles se estabelecem, fazem seu ninho e começam a proliferação.

Inseticidas comuns não controlam infestações e mais espalham os insetos do que eliminam. Além disso, os bichos são espertos e evitam as armadilhas domésticas.

É possível que esses recursos eliminem alguns animais, mas dificilmente conseguem atuar na colônia, onde as pragas estão se proliferando.

A lista de motivos para realizar a dedetização é grande:

  • Cupins destroem móveis, comprometem a estrutura da casa, desde o assoalho até o telhado, podem estragar livros e documentos, além de tecidos e roupas.
  • Baratas trazem para o seu espaço diversos microrganismos nocivos dos locais onde estiveram, o que também ocorre com os ratos.
  • Ratos podem causar doenças letais, além de danificar móveis e contaminar alimentos.
  • Mosquitos também podem transmitir doenças letais tanto para humanos quanto para animais de estimação.

A lista poderia seguir com moscas, aranhas, carrapatos, pulgas, traças, entre outros: não há espaço para tanto incômodo na sua casa ou no seu negócio.

Saiba mais: Sua empresa precisa de controle de pragas?

A solução, portanto, é o controle profissional de pragas, que muita gente ainda chama de dedetização. O serviço é recomendado para todo o tipo de local:

  • Residências urbanas, rurais e no litoral;
  • Condomínios;
  • Indústrias de todos os setores;
  • Estabelecimentos comerciais, shoppings e centros de distribuição;
  • Estabelecimentos de prestação de serviços;
  • Entidades como escolas, hospitais e igrejas;
  • Órgãos públicos;
  • Transporte coletivo, entre outros.

O importante é encontrar uma equipe idônea, que adote uma política de qualidade e ofereça assistência técnica após o procedimento.

Saiba mais: Aprenda tudo sobre desinsetização de ambientes

Quais tipos de dedetização existem?

As espécies sinantrópicas – que se alimentam e se proliferam na cidade – têm características biológicas distintas. Há baratas que vivem no interior de uma despensa, enquanto outras preferem as redes de esgoto. Algumas traças atacam grãos de arroz, ao passo que as demais devoram roupas e papéis.

Desse modo, cada infestação requer uma abordagem específica. Deve-se realizar uma investigação técnica na área para identificar as criaturas invasoras. Sabendo quais bichos estão fazendo o estrago, é possível definir os métodos de controle mais adequados. O domissanitário para cupins, por exemplo, é diferente do produto administrado contra aranhas.

Dentro do amplo universo do controle de pragas, destacamos os seguintes serviços:

Dedetização de insetos, desinsetização ou controle de insetos são os nomes mais comumente encontrados em sites de busca. Consiste no controle de aranhas, baratas, escorpiões, formigas, pulgas, moscas e traças, geralmente executado em áreas urbanas a fim de reduzir a sua infestação.

Dedetização de insetos

Técnico da Hoffmann realizando o Controle de Insetos em uma residência.

Dedetização de ratos, desratização ou controle de ratos é como as pessoas buscam pelo serviço. O principal foco de controle são os ratos de telhado, ratazanas e camundongos. Cada um desses bichinhos é diferente e por isso precisam de metodologias distintas para maior efetividade

Dedetização de ratos

Colocação de iscas para o Controle de ratos em ambiente externo.

Dedetização de cupins e brocas, descupinização ou controle de cupins e brocas também podem ser termos utilizados para designar esses serviços. Mesmo que o cupim seja um inseto, o que faria com que ele fosse uma praga do Controle de Insetos, pelo seus comportamentos e habitat o controle deve ser feito com métodos bem específicos, pois isso as empresas consideram como um serviço diferente.

Descupinização

Controle de cupins sendo realizado em um móvel pelo técnico da Imunizadora Hoffmann.

Dedetização é segura?

Apenas companhias licenciadas podem realizar a dedetização de ambientes. No Rio Grande do Sul, o órgão que fiscaliza essa atividade é a Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler (Fepam). Ao contratar o serviço, você deve verificar se a empresa possui registro e se encontra em situação regular.

Esse cuidado é necessário porque os domissanitários são altamente tóxicos. Então, a equipe deve tomar medidas de segurança, como isolar o perímetro e utilizar equipamentos de proteção individual.

Seguidas essas precauções, não há risco para pessoas nem para animais domésticos. O local já pode ser reocupado algumas horas depois.

O período de isolamento depende do serviço realizado. Na desinsetização com aplicação líquida, o tempo médio até o produto secar é de 12 horas. Bichos e plantas devem permanecer fora por um dia inteiro, o que evita envenenamentos.

Nos casos de aplicação em gel ou de instalação de armadilha luminosa, os habitantes podem permanecer no interior do prédio o tempo todo. O manual de recomendações abaixo traz mais detalhes sobre os procedimentos antes, durante e depois da dedetização. Basta clicar no banner abaixo e baixá-lo gratuitamente.

Manual de Recomendações - Imunizadora Hoffmann

O que você deve ter em mente

Embora tenhamos utilizado o termo “dedetização” ao longo do texto para uma boa compreensão do conteúdo, já que essa palavra é mais conhecida, a forma correta de se referir ao serviço é controle de pragas, pois ele abrange muito mais do que somente a aplicação de um produto em seu ambiente.

O DDT é um produto proibido no Brasil. Escolha sempre empresas que, além de estarem regulares legalmente, utilizem produtos domissanitários e não agrícolas, isso garante a qualidade do serviço prestado.

Tenha o controle de seu ambiente em dia e saiba quais são as principais pragas que podem acometer seu lar ou empresa, de acordo com a estação.

Por fim, lembre de questionar, quando for realizar orçamento, quais são os diferenciais e qualidades da empresa controladora de pragas. Às vezes, o barato pode sair caro quando o serviço não é bem feito!

Conte com os mais de 30 anos de tradição da Hoffmann. Entre em contato conosco e solicite um orçamento para controle de insetoscontrole de ratos ou controle de cupins e brocas.

Whatsapp: (51) 99749-4400. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios

Posts Relacionados